França perde ‘contrato do século’ de US$ 66 bilhões com a Austrália

Entrada dos australianos no Aukus, acordo com EUA e Reino Unido, põe fim a a contrato de US$ 66 bilhões assinado com a França para construir 12 submarinos de propulsão diesel e elétrica


0
O presidente da França, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, no convés do HMAS Waller, um submarino da classe Collins operado pela Marinha Real da Austrália, em foto de 2 de maio de 2018 em Garden Island, Sydney (Foto: Brendan Esposito/Pool via AFP)

O jornal econômico “Les Echos” estampa em sua primeira página desta quinta-feira (16) uma notícia, ainda no condicional, que se concretizaria durante a madrugada: “A Austrália desiste de uma encomenda de 12 submarinos franceses e opta por um vasto acordo militar com os Estados Unidos.”

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, confirmou que vai comprar mísseis de cruzeiro de longo alcance Tomahawk dos Estados Unidos para fortalecer suas defesas militares diante de uma China em expansão.

Morrison confirmou que este acordo marca o abandono do contrato de US$ 66 bilhões assinado com a França para a construção de doze submarinos de propulsão diesel e elétrica, baseados no modelo do “Barracuda”, da marinha francesa.

A encomenda foi celebrada em 2016 pelo então presidente Francois Hollande e o ministro da Defesa Jean-Yves Le Drian. Depois de uma licitação intensa, a francesa Naval Group saiu como ganhadora, derrotando ofertas do Japão e da Alemanha.

A imprensa australiana já anunciava que Morrisson estava prestes a mudar o rumo do barco diante da intensa pressão da administração Biden. O governo americano quer colocar em ação um vasto acordo de cooperação militar entre americanos, australianos e britânicos.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui