Freeway e BR-101 passam a ser 100% monitoradas por câmeras

A instalação das câmeras é uma das exigências da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) para operação no contrato e vencia neste ano


0
Foto: CCRViasul / Divulgação

Entraram em operação, nesta terça-feira (15), as 316 câmeras de monitoramento das rodovias sob concessão da CCR ViaSul. A instalação das câmeras é uma das exigências da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) para operação no contrato e vencia neste ano.

Entraram em operação, nesta terça-feira (15), as 316 câmeras de monitoramento das rodovias sob concessão da CCR ViaSul. A instalação das câmeras é uma das exigências da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) para operação no contrato e vencia neste ano.

Na Freeway, no trecho entre Porto Alegre e Osório, são 42 câmeras. Já na BR-101, entre Osório e Torres, operam outros 52 equipamentos. Na Rodovia são 12 e do Parque BR-386, na maior extensão, são 213. Conforme a CCR ViaSul, com essa estrutura, o Centro de Controle terá condições de visualização 100% de todas as estradas.

Outra novidade é que todas as câmeras são equipadas com sistema chamado de DAI (Detecção Automática de Incidentes). “Elas têm um software que consegue identificar como anomalias frente à condição normal da rodovia. Um veículo parado, um acidente, um objeto solto na rodovia, como um pneu, gera um alarme para o Centro de Controle”, explica o gerente de Atendimento da CCR ViaSul, Diogo Stieber,

Segundo ele, com o sistema de monitoramento já em plena operação, será possível qualificar os serviços aos usuários das estradas. “Nossa espera é que isso reduza o tempo de resposta e aumente a segurança das rodovias”, avaliou.

Ao todo há aproximadamente 1.000 câmeras em toda a concessão. As demais funcionam nos túneis da BR-101, nas praças de pedágio e em todas as passarelas de pedestres nas quatro vias marítimas.

A CCR ViaSul informou que a PRF deve ter acesso a todas as imagens. A empresa ainda estuda a possibilidade de disponibilizar o acesso às câmeras aos usuários das rodovias.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui