Fumantes têm 90% mais chances de desenvolver câncer de pulmão, alerta psicóloga da Aapecan

O usuário da Aapecan há 9 anos, seu Juvêncio (68), relata sua história com o tabagismo e a doença. Mesmo com o tratamento, não largou o vício que o 'persegue' desde seus 8 anos de idade.


0
Foto: Nícolas Horn

Os fumantes têm 90% mais chances de desenvolver câncer de pulmão, alerta a psicóloga da Aapecan, Laís Schwartz. Parar com o tabagismo é uma medida fundamental para reduzir o risco de se desenvolver a doença. Em entrevista ao programa Troca de Ideias na manhã desta quarta-feira (19), ela falou sobre o trabalho da Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan) de Lajeado. A psicóloga esteve acompanhado do usuário da Aapecan há 9 anos, seu Juvêncio (68). Ele relata sua história com o tabagismo e a doença. Mesmo após o tratamento, não largou o vício que o ‘persegue’ desde seus 8 anos de idade. (ouça abaixo).

Já está em circulação uma campanha, da Aapecan, que contempla diferentes níveis de prevenção, intitulada: “Nós acreditamos que a prevenção salva vidas”. Entre os objetivos, está o de levar para a população a informação necessária para que ela tenha conhecimento sobre como se prevenir e ter uma vida mais saudável.

Aproveitando a data do dia 29 de agosto, que marca o Combate ao Fumo, Laís discorreu sobre os cânceres de cabeça e pescoço (englobados os de cavidade nasal, seios da face, boca, laringe e faringe) e de pulmão. Estes tipos de Câncer tem relação em grande parte com o tabagismo. Entre os usuários ativos da Aapecan Lajeado, 15% estão em tratamento para estes mesmos cânceres.


ouça a entrevista

 


 

A maioria dos diagnósticos desses cânceres levantam o dado da falta de sintomas na fase inicial. Segundo Laís, para se prevenir é importante adotar hábitos saudáveis, assim como consultar o médico regularmente, visitar o dentista com frequência, ficar atento a perda de peso sem motivo, mudança na voz, e dificuldade em deglutir ou mesmo falta de ar.

Entre os fatores de risco que estão ligados ao desenvolvimento destas doenças temos o tabagismo, que aumenta em 90% as chances de desenvolver um Câncer de Pulmão; o tabagismo passivo, que também têm três vezes mais chances de desenvolver o mesmo tumor. Sendo que cachimbos, charutos e o narguilé também possuem risco de contribuições; a exposição contínua a poluição do ar; infecções pulmonares repetidas; e fatores genéticos. Nas neoplasias de cabeça e pescoço, o alcoolismo é também um fator de grande influência. RG/AI

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui