G7 vai reforçar pressão econômica contra a Rússia

A estratégia pretende frear a receita do governo russo e amortecer o impacto da guerra na Ucrânia nos preços da gasolina


0
Foto: Jonathan Ernst / Reuters

Os países do G7, reunidos na Alemanha para um encontro de cúpula, pretendem reforçar a pressão econômica contra a Rússia, em particular a partir de um “mecanismo para impor um teto a nível mundial ao preço do petróleo russo”, conforme uma fonte da Casa Branca nesta segunda-feira. Este mecanismo, que ainda não está detalhado, pode passar pelos “serviços” que a exportação implica, indicou a fonte, que pediu anonimato.

O conceito diz respeito ao transporte por navios e aos contratos de seguro sobre as cargas de petróleo. A estratégia pretende frear a receita do governo do presidente russo Vladimir Putin e, ao mesmo tempo, amortecer o impacto da guerra na Ucrânia nos preços da gasolina, que registram forte alta em todo o mundo.

O grupo de países mais ricos do mundo vai “continuar restringindo o acesso da Rússia a recursos industriais cruciais”, em particular no setor de defesa, de acordo com a mesma fonte, que explicou que a estratégia também pretende atingir “de forma agressiva” as grandes empresas públicas russas. Isso significa que as empresas não poderão importar mais produtos dos Estados Unidos, especificamente componentes eletrônicos.

O G7 também quer estabelecer uma “coordenação para utilizar as tarifas de importação sobre os produtos russos para ajudar a Ucrânia”, começando com tarifas mais elevadas, afirmou a fonte.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui