Garimpeiros exigem sexo com meninas e mulheres Yanomami em troca de comida, aponta relatório

Relatório foi divulgado pela Hutukara Associação Yanomami (Hay) nesta segunda-feira (11). Documento também aponta que o garimpo cresceu 46% na reserva indígena durante o ano passado


0
Garimpeiros exigem sexo com meninas e mulheres indígenas como moeda de troca por comida na Terra Yanomami. É o que aponta o relatório da Hutukara Associação Yanomami (Hay), divulgado nesta segunda-feira (11). As informações foram antecipadas pelo jornal “O Globo” neste domingo (10). O documento traz relatos de indígenas, pesquisadores e antropólogos, e mostra que ao menos três adolescentes, de até 13 anos, ficaram doentes e morreram em 2020 após os abusos praticados pelos garimpeiros.
Na região do Rio Apiaú, os moradores relataram à Hutukara que um garimpeiro que explora a região ofereceu drogas e bebidas aos indígenas e, quando todos já estavam bêbados, estuprou uma das crianças da comunidade. Há também a denúncia de um “casamento” arranjado de uma adolescente Yanomami com um garimpeiro, com a promessa de pagamento de mercadoria, que nunca foi cumprida.
Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui