Governistas dizem que Davati tentou golpe que não deu certo

Senadores Marcos Rogério e Jorginho Mello acusam Cristiano Carvalho e Dominguetti de negociarem vacinas que não existiam


0

Os senadores governistas Marcos Rogério (DEM-RO) e Jorginho Mello (PL-SC) afirmaram que o depoimento do vendedor da Davati, Cristiano Carvalho, nesta quinta-feira (15) à CPI da Covid comprova que a empresa tentou um golpe no Ministério da Saúde que não deu certo.

A Davati Medical Supply negociou com integrantes do Ministério da Saúde a entrega de 400 milhões de doses do imunizante da AstraZeneca. Ela também ofereceu, como informou nesta quinta Cristiano Carvalho, 96 milhões de unidades da vacina da Johnson.

Marcos Rogério chegou a pedir que todas as declarações de Carvalho fossem ignoradas após o depoente se recusar a dizer quem foi a pessoa responsável por pedir em seu nome auxílio emergencial do governo federal em 2020. Pelo menos motivo, o parlamentar afirmou que havia fundamento para um pedido de prisão do vendedor. “Mas não vou fazer isso”, adiantou-se o senador. “Fiz apelo a Vossa Excelência [dirigindo-se ao presidente da CPI, Omar Aziz, do PSD-AM] por diversas vezes para não praticar tal ato [prisão de depoentes]. Eu não vou mudar minha posição neste momento, em respeito até ao patrono desse cidadão que está aqui hoje”, acrescentou Marcos Rogério.

O senador de Rondônia desqualificou o responsável por acusar o governo de se esforçar para comprar as vacinas da empresa declarando que ele sequer tem registro profissional de vendedor nem tampouco um documento que comprove sua ligação com a Davati.

Fonte: R7


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui