Governo da Rússia ameaça tomar controle de empresas que saíram do país

Lista de empresas que continuam operando na Rússia está diminuindo a cada minuto


0
McDonald's anunciou o fechamento temporário de seus restaurantes na Rússia (Foto: Divulgação/MocDonald's)

A Rússia Unida, partido político em poder no país eurasiático, disse ontem que uma comissão do governo aprovou o primeiro passo para a nacionalização de ativos de empresas estrangeiras que deixam o país após a invasão da Ucrânia.

O partido do presidente Vladimir Putin acrescentou em comunicado no aplicativo de mensagens Telegram que a comissão de atividades legislativas apoiou um projeto de lei que permite que empresas com mais de 25% de propriedade de estrangeiros de “estados hostis” sejam colocadas em administração externa. “Isso evitará a falência e salvará empregos”, disse.

As ações corporativas para censurar a Rússia por sua invasão da Ucrânia variam, com algumas empresas como a montadora norte-americana Ford fechando temporariamente fábricas, mas outras como a empresa britânica de energia BP prometendo sair do país. Segundo a Rússia Unida, o projeto de lei prevê que as empresas que anunciaram que estavam deixando a Rússia poderiam se recusar a entrar em processo de insolvência se dentro de cinco dias retomassem as atividades ou vendessem ações.

Caso contrário, um tribunal nomearia uma administração temporária por três meses, após os quais as ações da nova organização seriam colocadas em leilão e a antiga seria liquidada, acrescentou.

A lista de empresas que continuam operando na Rússia está diminuindo a cada minuto, mas dezenas de corporações, incluindo fabricantes multinacionais e redes hoteleiras, ainda estão fazendo negócios no país, apesar da intensa pressão pública para se retirar por causa da invasão da Ucrânia.

Derrocada e permanência de multinacionais O McDonald’s estava entre as grandes empresas a anunciar em 8 de março que fecharia temporariamente seus 850 restaurantes na Rússia. Cola-Cola e PepsiCo rapidamente seguiram o exemplo, assim como a cadeia de restaurantes Papa John’s e outras no dia seguinte. A Caterpillar citou “interrupções e sanções na cadeia de suprimentos” por sua decisão de 9 de março de suspender as operações em suas instalações de fabricação russas.

“Reconhecemos que este é um momento de incerteza incrível para nossos valiosos funcionários e continuaremos procurando maneiras de apoiá-los”, afirmou o fabricante do equipamento.

Fonte: Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui