Governo de Estrela cria força-tarefa para atender comunidade na cheia

Durante toda a madrugada desta quarta-feira e enquanto ocorrer a subida do Rio Taquari, as equipes seguirão na retaguarda


0
Foto: Defesa Civil de Estrela / Divulgação

O Governo de Estrela, por meio da Secretaria Municipal de Administração e Segurança Pública, reuniu todas as secretarias municipais para criar uma força-tarefa com o objetivo de atender a comunidade durante o período de cheia. Desde as primeiras horas da manhã de terça-feira (3), as equipes do município percorrem os principais pontos onde são registrados os primeiros alagamentos causados pela cheia do Rio Taquari.

Segundo o secretário municipal de Administração e Segurança Pública, César Augusto Pereira da Silva, o governo antecipou a organização caso seja necessária alguma intervenção direta junto às famílias das áreas alagáveis. “Apenas duas famílias foram desalojadas, no Bairro Boa União. Elas foram encaminhadas para casa de familiares. Nossas equipes estão desde a madrugada nas ruas, monitorando as cotas e contando com o apoio de várias secretarias, setores e servidores. Estamos com toda a logística preparada para dar início ao processo de remoção”, diz o secretário.

Ponte baixa de Estrela, conhecida como Ponte do Wirtz (Foto: Luís Fernando Wagner)

O espaço utilizado para abrigar as famílias – caso seja necessária remoção – será o Ginásio Municipal Ito José Snel, localizado no Bairro Oriental. “Já foi feita a reserva de caminhões com a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana, na qual a equipe também está mobilizada para atuar na retirada emergencial”, complementa o secretário.

Durante toda a madrugada de quarta-feira e enquanto ocorrer a subida do Rio Taquari, as equipes do município seguirão na retaguarda, acompanhando esta movimentação. “No caso de uma emergência, os moradores de áreas vulneráveis à cheia estão orientados e com os contatos da Defesa Civil para solicitarem a ajuda. De acordo com a subida da cota, também já temos o mapa de prioridade de retirada das famílias. O importante é que estamos preparados e mobilizados para realizar um atendimento da melhor forma, reduzindo o sofrimento das famílias”, pontua Pereira da Silva.

Ruas e estradas interditadas

Sete ruas e estradas precisaram ser interditadas: Rua João José Schonarth; Albino Francisco Horn; Estrada Boa Vista; Ponte Tangara – que liga a Estrada da Boa Vista com a Rua Nicolau T. Hoss, na localidade de Novo Paraíso – e Rua Mathias Petter Sobrinho. A Rua João Lino Braun, que liga o Bairro Boa União à localidade São José, na “Ponte de Ferro”, foi uma das últimas. O Parque Municipal da Lagoa também foi interditado à visitação, uma vez que o nível do Rio Taquari subiu, cobrindo a rampa de acesso aos veículos náuticos. A estrada municipal Antonio Barth, que passa nos fundos do Parque Princesa do Vale, ligando o Centro de Estrela à localidade de Arroio do Ouro, foi a última a precisar ser fechada.

Rua Bruno Schwertner, acesso ao Parque da Lagoa, em Estrela (Foto: Luís Fernando Wagner)

Famílias retiradas

Até o fim da tarde desta terça-feira foram desalojadas apenas duas famílias, moradoras do Bairro Boa União.

Criação do abrigo

As equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana limparam o Ginásio Municipal Ito João Snel, no Bairro Oriental, preparando o espaço para receber os desabrigados e desalojados, caso seja necessária a remoção. AI/RC

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui