Governo de Estrela reforça atendimento com mais cinco médicos

Junto ao pronto atendimento do P.A.+ serão dois médicos e um reserva; e outros dois emergencistas para atuarem no setor de emergência do Hospital Estrela


0
Contratação dos médicos foi necessária para ampliar o quadro de profissionais nas linhas de frente do atendimento de urgência e emergência (Foto: Rodrigo Nascimento/Governo de Estrela)

O Governo de Estrela, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está ampliando a contratação de médicos para reforçar o atendimento à população. A maior demanda por consultas, causada especialmente pelos numerosos casos de Dengue e Gripe A, têm elevado também a busca por atendimento nos postos e unidades de emergência.

O titular da Saúde de Estrela, Celso Kaplan, revela que o volume de atendimentos nas unidades de urgência e emergência do município cresceram consideravelmente durante o mês de abril. Segundo ele, dois fatores contribuem diretamente para este aumento. “O primeiro deles diz respeito a epidemia de Dengue que o Rio Grande do Sul vive. Não é apenas Estrela, é toda a região. Houve um aumento nos casos de contaminação, e isso superlota as emergências, por conta dos sintomas da Dengue”, avalia.

Conforme Kaplan, no atendimento do P.A. +, a média de consultas por dia, durante o mês de abril, ficou na faixa de 200, fechando até a última terça-feira (26), um total de 4.727 atendimentos. “Na emergência do Hospital Estrela foram outras 2.123 consultas. Boa parte destes pacientes têm sintomas da Gripe A. Estamos combatendo três doenças que têm sintomas muito fortes: Dengue, Gripe A e Covid-19, que ainda apresentam registros”, aponta o secretário.

Para reduzir o tempo de espera em ambas emergências, a Secretaria Municipal de Saúde de Estrela contratou mais cinco médicos para reforçar o quadro de profissionais na linha de frente. “No P.A+, para onde todos os casos não-urgência devem ser encaminhados, teremos dois médicos a mais e um reserva, em casos de aumento das consultas. A medida deverá acelerar o tempo em que o paciente tem acesso ao atendimento.”

O coordenador médico da emergência do Hospital Estrela, Gabriel Klecius, reforça a observação do secretário municipal de saúde. Segundo ele, o aumento significativo nos casos de contaminação com a Dengue – doença que exige uma demanda prolongada de atenção, exames e às vezes internação médica – contribui para a elevação no tempo de espera. “Estes pacientes, muitos deles urgentes, demandam uma carga de tempo e raciocínio lógico muito maiores, promovendo um desgaste físico e emocional da própria equipe”, justifica. Klecius revela que este é um dos fatores que colaborou para o aumento no volume de atendimentos – em mais de 50% no volume de atendimentos, aliado à elevação superior a 50% na demanda de urgência e emergência na casa de saúde.

Reforço na emergência do HE

Além da contratação dos três médicos para o P.A.+, o Governo de Estrela autorizou a contratação de mais dois médicos emergencistas, para atuação junto ao setor de Pronto-Socorro do Hospital Estrela (HE). “Esta medida vai ajudar a aliviar a fila de espera na casa de saúde. No entanto, é preciso destacar que apenas 6% dos atendimentos realizados no Hospital são classificados como urgência e emergência”, destaca o secretário. “Neste momento, que precisamos ampliar os esforços para o atendimento aos pacientes de Estrela, o município se mostra parceiro e ajuda com este aumento na contratação de médicos para o setor de emergência”, conta o coordenador do setor no HE, Gabriel Klecius. De acordo com ele, a demanda por aumento na capacidade de atendimento no Pronto-Socorro do hospital foi prontamente atendida pelo reforço na contratação de dois médicos especialistas em emergência, para atuarem junto à equipe da casa de saúde. “Na pessoa do secretário de saúde e do prefeito Elmar Schneider, agradecemos por esta atenção à necessidade de ampliação do quadro de médicos da emergência do hospital.”

R$ 20 milhões

Para custear os serviços contratualizados junto ao Hospital Estrela, mensalmente, o governo de Estrela repassa R$ 1.748.953,01. A soma anual destes recursos, ultrapassa os R$ 20,9 milhões destinados para o atendimento na casa de saúde, para o custeio do Sistema Único de Saúde (SUS), de todo o hospital. Neste valor estão inclusos os recursos Federais, Estaduais e Municipais, pois Estrela detém a gestão plena em Saúde.

“Além destes valores, nesta atual gestão, já foram direcionados mais de R$ 2 milhões, por meio de emendas parlamentares e recursos recebidos do Estado e União. O investimento na área da saúde é grande, para poder fazer frente as necessidades que o município de Estrela tem”, destaca o titular da pasta, Celso Kaplan.

Porta de entrada

O secretário Celso Kaplan explica que a população só deve procurar o Pronto-Socorro do HE quando o atendimento não pode ser realizado na rede de postos de saúde, ou no P.A.+. Segundo ele, o Pronto-Atendimento funciona 24 horas, todos os dias da semana, e deve ser a alternativa quando a situação não é de gravidade.

Ao todo, o município de Estrela tem cinco postos de saúde. O horário de atendimento nestas unidades foi unificado, atendendo os pacientes das 7h às 17h de segunda a sexta-feira, sem fechar ao meio dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui