Governo federal reconhece situação de emergência de Lajeado

Decreto encaminhado pela prefeitura em função das enchentes, viabilizará captação de recursos da União para custear reparos e auxílio aos flagelados.


0

A Secretaria Nacional de Defesa Civil, órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, reconheceu e publicou no Diário Oficial da União a situação de emergência do município de Lajeado em decorrência dos danos causados pelas cheias do Rio Taquari.

O coordenador adjunto da 8ª Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil, que abrange 62 municípios, incluindo Lajeado, Rivelino Jacques Peixe, explica que o reconhecimento federal da situação de emergência implica na possibilidade do município acessar recursos da União para ações de resposta e reconstrução.

Também viabiliza que pessoas afetadas pela enchente possam sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), aquisições com dispensa de licitação, além da renegociação de dívidas do município com a União.

O relatório

O relatório por prejuízos causados pelas cheias, realizado pela prefeitura de Lajeado, apontou que 16 pontos nas margens do Rio Taquari sofreram desbarrancamentos e que deverão ser recuperados. A maioria dos estragos foram registrados na Rua Oswaldo Aranha, que teve 11 pontos com desbarrancamentos.

Outros dois locais foram identificados na Rua Bento Rosa e três na Avenida Beira Rio. Também será necessária a construção de uma galeria na rua Pedro Ruschel Sobrinho, no Bairro Carneiros, onde a estrutura da canalização foi danificada.

O orçamento inicial estimado para a recuperação destes locais é de R$ 8,7 milhões. Conforme a Defesa Civil de Lajeado, mais de cem famílias tiveram suas casas avariadas pelas águas, sendo que algumas tiveram suas residências totalmente destruídas.

Conforme o Relatório de Danos da prefeitura de Lajeado, o total de estragos causados pelas cheias nos mais diferentes setores é estimado em R$ 22.282.131,85. Por outro lado, o decreto solicita R$ 2.184.969,05 em recursos para ação de resposta ao prejuízos. AI/LF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui