Grêmio e Inter buscam encaminhar classificação na Libertadores no Gre-Nal

Quem vencer o confronto praticamente encaminha a vaga às oitavas de final.


0
Foto: Ricardo Duarte / Internacional

A Copa Libertadores presenciará nesta quarta-feira o segundo Gre-Nal de sua história. A partir das 21h30, no estádio Beira-Rio, Inter e Grêmio voltam a duelar pelo Grupo E. Será um clássico cheio de expectativa e extremamente valioso em termos de classificação para as duas equipes. O vencedor encaminha a vaga às oitavas de final, principalmente o Inter, que lidera a chave.

Quem perder pode se complicar. E o empate, projetando as duas rodadas restantes na chave, pode ser mais vantajoso para o Grêmio. O Tricolor recebe Universidad Católica e América de Cali na Arena, enquanto o Colorado enfrenta essas duas equipes fora de casa.

No primeiro turno, no dia 12 de março, ainda antes da paralisação do futebol em função da pandemia, as duas equipes empataram em 0 a 0, em um jogo que terminou em pancadaria. A consequência é que Grêmio e Inter seguem com jogadores suspensos. Moisés, Edenilson (Inter) e Paulo Miranda (Grêmio) não podem disputar o clássico no Beira-Rio.

Há também um elemento que mobiliza as duas torcidas. Havendo um vencedor, será o primeiro na história do Gre-Nal por uma Libertadores. O Inter, que não vence o rival há nove clássicos, fez uma preparação especial para o jogo. Até o histórico recente e as provocações gremistas foram levadas para dentro do vestiário colorado.

Eduardo Coudet, que comandará o Inter em seu quinto Gre-Nal e ainda não conseguiu vencer, enfrenta problemas em todos os setores da equipe. “Vamos trabalhar muito para dar uma vitória e essa alegria para a torcida”, assegurou Chacho, em entrevista ao CP na última semana. Na rodada passada, o Inter fez um jogo cheio de oscilações, mas venceu o América de Cali por 4 a 3 no Beira-Rio. Como encerrará a fase classificatória jogando duas vezes seguidas fora de casa, precisa vencer o Gre-Nal.

Um clássico para sair da má fase

Já o Grêmio vive um dos seus piores momentos desde que Renato Portaluppi voltou ao clube, em 2016. A equipe tem oscilado demais, faz uma campanha ruim no Campeonato Brasileiro e vem de uma derrota contundente para a Universidad Católica na Libertadores. Mesmo assim, está em segundo no Grupo E. As atuações nem de longe lembram o Grêmio de temporadas recentes. Por outro lado, o retrospecto diante do maior rival é altamente positivo.

Neste ano, foram quatro clássicos, com três vitórias e um empate. A invencibilidade que estará em jogo no Beira-Rio já dura dois anos. Renato tem problemas principalmente por conta das lesões, mas é possível que o treinador conte com o retorno de jogadores importantes. “O jogo fala por si. Um clássico de Libertadores. Todo mundo quer estar em campo. Nem precisa mobilizar muito, porque todo mundo sabe da importância da partida”, define o centroavante Diego Souza, que apesar de ser o artilheiro do time no ano, não marcou na Libertadores.

Libertadores 2020 – 4ª rodada do grupo E

Inter

Lomba; Saravia, Cuesta, Zé Gabriel e Uendel; Musto, Lindoso, Boschilia e D’Alessandro (Patrick); Galhardo e Abel Hernandez. Técnico: Eduardo Coudet

Grêmio

Vanderlei; Victor Ferraz, Rodrigues, Kannemann e Cortez; Maicon (Lucas Silva), Matheus Henrique e Jean Pyerre; Alisson, Pepê e Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi

Arbitragem: Patricio Loustau (ARG)
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui