Grupo de adolescentes de Lajeado arrecada 6 mil absorventes e 70 kg de alimentos para jovens carentes

As doações foram entregues para a Escola Estadual de Ensino Médio Santo Antônio, Centro de Referência e Atendimento à Mulher (Cram) e Saidan Associação Assistencial


1
Eduarda, Guilherme e Lauren (Foto: Divulgação)

O movimento Girl Up, em Lajeado, criado por três adolescentes, Eduarda Purper (15), Guilherme Abeche de Almeida (14) e Lauren Giane Gisch (14), encerrou a campanha solidária para jovens carentes de Lajeado com um saldo positivo. Em dois meses de ação, o grupo arrecadou 6 mil absorventes, 70 kg de alimentos e 13 litros de leite.

As doações foram entregues para a Escola Estadual de Ensino Médio Santo Antônio, Centro de Referência e Atendimento à Mulher (Cram) e Saidan Associação Assistencial. Uma das integrantes do grupo, Eduarda Purper, fala que foi gratificante receber o apoio das pessoas. “Ficamos contentes em saber que têm pessoas que se importam com isso, e saber que estavam compartilhando e se engajando foi muito importante para nós”, destaca.

A jovem Lauren Giane Gisch lembra que a pobreza menstrual é um problema nacional, e que foi constatado pelo grupo, também, na cidade de Lajeado. “O nosso grupo detectou aqui em Lajeado que a pobreza menstrual era uma realidade do município. Então, fomos à luta com muito apoio. Um dado alarmante foi que no Brasil, uma a cada quatro meninas, deixam de ir à escola pela falta de absorvente”, conta.

Já Guilherme Abeche de Almeida comemora o sucesso da campanha e incentiva a outros jovens promoverem ações solidárias. “A nossa meta era arrecadar apenas absorventes, não pensamos que conseguiríamos tanto, mas no final ficamos muito feliz pelo número. Se você puder fazer algo que pode melhorar a sociedade, corre atrás, porque mesmo que pareça pequeno no começo, vai dar certo”, enfatiza.

O trio fala que novas ações estão por vir.

Girl Up

Mais informações e detalhes podem ser obtidos no Instagram @girlup.lajeado. O grupo realiza encontros virtuais todas as sextas-feiras, tendo inclusive participação de pessoas de outros Estados do país.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

 

1 comentário

  1. Parabéns a este grupo. Girls Up. Uma iniciativa de tirar o chapéu. Jovens pensando nas deficiências da sociedade. Continuem. 👏👏👏👏🙏🙏🙏.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui