Grupos de idosos reivindicam salão para atividades

Segundo coordenadores, locais disponíveis não tem estrutura necessária.


0
Foto: Rodrigo Gallas

Lajeado é a melhor cidade pequena do estado para se envelhecer, segundo um estudo divulgado recentemente. No entanto, há sempre o que melhorar. Os coordenadores de grupos de Convivência Salete Maria da Silva (52) e Ângelo Caliari (67) apontam como principal demanda a ser preenchida, a falta de um local próprio para a realização de bailes e encontros.


Ouça a entrevista


“Temos muitos salões em Lajeado, mas não temos nenhum específico para a terceira idade”, lamenta Caliari. Para ele, o maior problema estaria em relação a acessibilidade dos banheiros e a falta de estrutura da cozinha, nos locais utilizados pelos grupos.

Maria explica que o salão incentivaria os idosos a se encontrarem mais. Festividades e atividades como jogo de carta, bingo, ginástica e dança poderia ser realizadas frequentemente. Atualmente, as reuniões acontecem uma vez por mês.

O instrutor de música e coordenador do projeto Conviver, Tiago Kreutz (28), diz que há um projeto para incorporação de um psicólogo e uma enfermeira nas atividades do Conviver. Além de Kreutz, apenas um profissional de Educação Física realiza atividades. Lajeado tem 20 grupos que reúnem cerca de 2 mil idosos.

Kreutz afirma que aprende trabalhando com os idosos. Ele diz que já trabalhou com diversos públicos. Os grupos de idosos seriam os melhores pelo respeito, tratamento e educação. “É maravilhoso trabalhar com a terceira idade, é gratificante”, enaltece. RG

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui