Hackers da Coreia do Norte roubaram US$ 400 milhões em criptomoedas no ano passado, diz relatório

No ano passado, a Coreia do Norte foi acusada de atacar bancos e corretoras para obter fundos e driblar sanções


1
Foto: reprodução/TV Globo

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (13) afirma que a Coreia do Norte é responsável por pelo menos sete ataques a plataformas de criptomoedas que roubaram quase US$ 400 milhões (equivalente a R$ 2,2 bilhões) em ativos digitais no ano passado.

O documento foi elaborado por especialistas em blockchain da Chainalysis. A empresa não identificou todos os alvos dos ataques, mas informou que eram sobretudo investidoras e exchanges, incluindo a Liquid.com.

No ano passado, a Coreia do Norte foi acusada de atacar bancos e corretoras para obter fundos e driblar sanções. Segundo autoridades americanas, Pyongyang desviou cerca de US$ 1,3 bilhão de contas em moedas digitais e tradicionais recentemente.

“A Coreia do Norte, usando teclados ao invés de armas, roubando carteiras digitais ao invés de sacos de dinheiro, é a maior assaltante de banco no mundo”, afirmou o vice-procurador da Divisão de Segurança Nacional do Departamento de Justiça, John Demers, ao anunciar a abertura de processo contra três militares norte-coreanos acusados de roubos digitais.

Fonte: O Globo

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui