Em visita a Lajeado, Luciano Hang define local onde será instalada estátua da liberdade, símbolo da Havan

Empresário conferiu andamento dos trabalhos da unidade, que projeta gerar cerca de de 150 empregos diretos


14
Hang visitou as obras de construção da nova filial da Havan, que está sendo erguida em uma área às margens da BR-386 (Foto: Artur Dullius)

O empresário Luciano Hang (58), presidente da rede de lojas Havan, cumpriu agenda em Lajeado no início da tarde desta quinta-feira (8). Na oportunidade, Hang, acompanhado do prefeito Marcelo Caumo (PP) e do presidente da Câmara de Vereadores, Isidoro Fornari Neto, visitou as obras de construção da nova filial da Havan, que está sendo erguida em uma área às margens da BR-386, entre os bairros Hidráulica e Carneiros, com acesso pela Rua Bento Rosa.

Em entrevista exclusiva para o Grupo Independente, o empresário catarinense falou sobre o empreendimento, e disse vem a Lajeado “para somar”. “É uma obra gigantesca. São empregos na construção, empregos na nossa loja, pessoas que vão trabalhar na nossa área de alimentação. A gente vem para somar. Vamos fazer um negócio que vai orgulhar a região, e Lajeado está se firmando cada vez mais como um polo de turismo, de lazer , de compras, industrial e de serviços. Uma cidade tem que crescer com qualidade de vida, e qualidade de vide é empregos”, comentou.


ouça a entrevista

 


Investimentos no RS

A agenda de Luciano Hang no Estado envolveu a visita as quatro obras de filiais que estão em andamento, entre elas, Lajeado. “Nós acreditamos no Rio Grande do Sul. Semana passada, visitei outras quatro. Queremos fazer aquelas 50 lojas no Estado, como prometemos lá atrás, ao ex- governador José Ivo Sartori (MDB). Também estamos investindo em quatro centrais hidrelétricas na região de Santa Maria, num orçamento estimado em quase R$ 500 milhões. O setor público tem que saber que a única forma de desenvolver a sua cidade e região é através da iniciativa privada. Vamos deixar o brasileiro, que é um povo criativo, pensar, sonhar e executar”, ponderou Hang.

 

Crítica à esquerda

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Luciano Hang aproveitou a oportunidade para falar de política. Segundo o empresário, os partidos de esquerda não aceitaram a derrota nas eleições presidenciais de 2018. Hang também disse que o ambiente turbulento que Brasília atravessa é influenciado pelo que chamou de “extrema-imprensa”. “O ambiente tem se tornado turbulento por causa da ‘extrema-imprensa’. Democracia é quem ganhou as eleições tem que administrar. Quem perdeu que espere os próximos quatro anos para disputar as eleições. A esquerda brasileira, incompetente, até agora não aceitou a derrota. Quem não lembra da crise da Dilma em 2014, 2015 e 2016? Pregaram a divisão da sociedade e quebraram o país. Entregaram um país quebrado, e agora falam em impeachment, genocida… Se você entregar um carrinho de pipoca para a esquerda, com óleo, pipoca e sal (com todo o respeito aos pipoqueiros), eles deixam falir. É essa incompetência que nós temos que limpar do nosso país. Temos que privatizar, fazer a reforma administrativa”, desabafou.

A loja

A filial da Havan de Lajeado será instalada num terreno de 50 mil m², localizado ao lado da rampa de acesso à BR-386, pela Rua Bento Rosa, no entroncamento dos bairros Hidráulica e Carneiros, pouco antes da ponte sobre o Rio Taquari, no sentido Lajeado-Estrela. Serão 17,8 mil metros quadrados em dois pisos.

No térreo ficará a garagem e no segundo piso a loja, que contará também com área de alimentação. Em frente ao prédio será instalada a estátua da liberdade (símbolo da loja). Durante a visita nesta quinta-feira (8), Luciano Hang aproveitou para demarcar o local onde o símbolo será instalado. O monumento ficará à esquerda do acesso à loja, para quem entra pelo Bairro Hidráulica, via Rua Bento Rosa. “A estátua vai marcar a cidade, não tenha dúvida”, disse.

Assista ao vídeo

Conforme a direção da Havan, a loja deverá gerar em torno de 150 empregos diretos para moradores de Lajeado e região. A previsão é inaugurar a filial da Havan de Lajeado no segundo semestre de 2021.

Rede Havan

A Havan comercializa artigos nacionais e importados no atacado e no varejo. A rede Havan possui 149 megalojas em 17 estados do Brasil. Em setembro de 2019, inaugurou a loja de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo. A loja de Lajeado será a primeira do Vale do Taquari.

Luís Fernando Wagner
noticias@independente.com.br

14 Comentários

  1. Se preparem pra fechar as lojas que sobraram em Lajeado. Será uma quebradeira geral. Só pra ter uma ideia o patrimônio desse vadio é de 15 bilhões.

    • Moro em Cascavel no Paraná e temos 2 mega lojas havan
      Te afirmo que não foi e nem é prejudicial à nenhuma loja na nossa cidade
      Cidades como Lajeado precisam de uma loja como está

      São 150 empregos lembre sempre disso

      • É pq não deve ser lojista. 150 empregos e quantos Mei fechando as portas. Esse velho é um sonegador de impostos, aliás o presidente dele incentiva essa sonegação.

  2. Meu deus estamos na bandeira preta, e eles estão sem máscara! Inclusive o prefeito q deveria dar o exemplo, pelo que aparece na foto está com a máscara na mão. Não parecem nem um pouco preocupados

  3. Salve Prefeito…salve prefeitura…nossos parabéns pela iniciativa de atrair tal investimento.

    Pensamos porém, que, os setores de engenharia e meio ambiente da prefeitura, poderiam tratar dos pequenos empresários, que pleiteiam POR ANOS a aprovação dos seus projetos, com a mesma agilidade que aprovaram o da Havan…
    Lembrando que tanta burocracia para os pequenos, que em grande maioria, não abrem seus negócios à beira rio…e aproveitem a deixa e coloquem alguém mais competente e menos mal amada que faz de tudo pra que os projetos não sejam aprovados…abraço Arq. Débora!

    • É verdade, até “habite-se” aqui é uma novela, não? Acho bem estranho o comportamento dos funcionários públicos numa terra como essa, de gente dinâmica e empreendedora. Hora de pensar em mudar algumas coisas certo? na próximas eleições temos que mudar a Câmara de Vereadores, ter parlamentares que derrubem a quantidade de dificuldades impostas aos homens e mulheres de verdade que querem criar riqueza.

  4. Mais uma loja de quinquilharia do Paraguai, já tá cheio de lojinhas de bazar por aí, mais uma?? Pra quebrar os pequenos????

  5. Quando quero comprar coisinhas do Paraguai, compro da minha vizinha que tem um bazar e tá lutando pra sobreviver, não vou babar ovo desse tiozinho aí.

  6. É indignante o pensamento de certas pessoas, ao invés de agradecerem pelo mega investimento na cidade, ficam criticando e opinando asneiras. Isso certamente são esquerdalhas vagabundos. Acordem gente. Emprego e renda que move a economia.

    • Exatamente nobre comentarista direitista, frentista, baixista ou seja qual a alcunha que te seja mais propícia…veja bem, que a referência usada foi a de aprovação de projetos…
      Se a prefeitura usasse dos mesmos meios de “entendimento” para aprovação dos projetos dos menos favorecidos, também teria maior rendimento de vagas de trabalho e a economia também seria favorecida.
      Acontece que não tem chance de “entenderem” projetos de quem não tem a mesma “importância” do Mr. Lang.
      Mas antes de qualquer coisa, experimente tentar aprovar um projeto na prefeitura. E não precisa ser na beira do rio…vai lá..depois comenta aqui..

  7. É. Sonegou 2 milhões e meio de reais, segundo a Receita Federal, dinheiro esse que deixou de ir para educação, para saúde, para segurança pública. E só chegou onde está graças a 55 empréstimos do BNDES. Usou dinheiro público para aumentar seu próprio capital. Ser liberal as custas de cada um de nós é muito fácil.

  8. Antônio, tu acha que esse cara tá preocupado com a economia de Lajeado??? Ele quer é aumentar o patrimônio dele e apoiar os vagabundos de direito como a milícia que está no poder.
    Temos que apoiar é a economia local de pequenos comerciantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui