Havan reabre loja de Lajeado 50 dias após ser atingida pela enchente

Na manhã deste sábado Luciano Hang anunciou a contratação de mais 20 funcionários, auxílio de R$ 1 mil por colaborador e extensão do Troco Solidário até o fim do ano


0

A loja da Havan de Lajeado foi reinaugurada na manhã deste sábado (22), 50 dias após ser completamente atingida pela enchente, às margens da BR-386 e do Rio Taquari. Centenas de pessoas foram até a loja tanto para tirar fotos e se aproximar do presidente da rede de lojas, Luciano Hang, como para fazer compras.

No dia 8 de maio, Hang deu entrevista para a Rádio Independente dizendo que queria reinaugurar o espaço entre 60 e 90 dias, prazo que foi antecipado. “Só tenho que agradecer a todo esse carinho que o povo tem comigo e só quero retribuir através de ajuda. Continuar aqui no Vale do Taquari, não só nessas cidades que nós ajudamos, mas nessas novas cidades que nós vamos ajudar”, frisou.

“É acreditar que não vai acontecer mais nada nessa proporção. O Brasil que nós queremos só depende de nós. Tudo é possível quando a gente quer e nós estamos provando isso”, comentou Hang.

Em evento voltado aos funcionários, antes de reabertura oficial, Hang informou que cada um dos 120 colaboradores receberão R$ 1 mil. Além de não demitir ninguém, ainda contratou mais 20 colaboradores agora, e disponibilizou 13º e 14º salários.

O Troco Solidário, campanha de arrecadação em todas as mais de 170 lojas em 23 estados brasileiros em prol dos atingidos pelas enchentes o Rio Garnde do Sul, que se encerraria no fim de junho, vai ser estendido até o fim do ano. Além dos R$ 7 milhões arrecadados, a Havan doou mais R$ 3 milhões e distribuiu cheques de R$ 10 mil para mil moradores afetados até aqui.

Os prefeitos de Lajeado, Marcelo Caumo; Estrela, Elmar Schneider; e de Arroio do Meio, Danilo Bruxel, estiveram na solenidade, bem como os vices de Lajeado, Gláucia Schumacher, e de Cruzeiro do Sul, João Celso Führ, o Monga.

“Nós estamos mostrando que dá certo. Vai dar certo. A Ponte de Ferro é um exemplo, a reabertura desta loja da Havan é outro exemplo, e agente precisa multiplicar os exemplos porque as coisas vão dar certo, precisamos do apoio de todos e vamos adiante”, destacou Caumo.

O gerente da Havan de Lajeado, Thiago Oliveira, trabalha há 8 anos na rede Havan e há 1 anos e 3 meses está em Lajeado.

“É gratificante ver a transformação de uma loja no estado que estava e o que virou. É um recomeço, uma reconstrução. A gente fica impressionado com tamanha força que o povo tem. O que vai marcar para mim é a força do povo aqui de Lajeado e do Rio Grande do Sul. Dias melhores virão e isso é um marco na história que não vai se repetir. A gente acredita muito nisso”, destacou.

Maurício Becker e sua companheira, Sirlei Kern, que já eram clientes da Havan, fizeram questão de estar presentes no momento e já foram às compras.

“É uma retomada muito importante para o Vale do Taquari, depois dessa catástrofe. Estamos aqui para ajudar a comprar e erguer de novo o município”, citou Becker. O casal comprou aspirador de pó, cafeteira, toalhas, dentre outros itens.

Texto: Ricardo Sander
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui