HBB inaugura novo equipamento de radioterapia com alta tecnologia capaz de reduzir tempo das sessões

O acelerador linear foi adquirido por meio do Plano de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde e está avaliado em aproximadamente R$ 7 milhões


0
Inauguração contou com a presença de autoridades e ocorreu na tarde desta segunda-feira no HBB (Foto: Caroline Silva)

A segunda-feira (10) foi importante e marcada por novidades no Hospital Bruno Born (HBB). Isso porque houve a inauguração de um acelerador linear, equipamento que será utilizado no tratamento radioterápico de pacientes oncológicos.  O aparelho foi adquirido a partir de emenda parlamentar do deputado Giovani Cherini,  ex-paciente de câncer, e que conheceu o equipamento durante tratamento para a doença na PUC, em Porto Alegre.

A máquina que foi entregue ao hospital em setembro de 2020, mas precisava de tempo para ser instalada devido à alta complexidade tecnológica, deve agilizar o tempo das sessões que deve ser de 7 a 8 minutos cada.

Médico e responsável técnico pela radioterapia do HBB, doutor Aroldo Braga Filho (Foto: Caroline Silva)

Conforme o médico e responsável técnico pela radioterapia do HBB doutor Aroldo Braga Filho, o aparelho traz uma nova era do tratamento da radioterapia. “A partir de agora o hospital está oferecendo um tratamento de última geração compatíveis com os encontrados em grandes Centros como de Porto Alegre e São Paulo. Os tratamentos serão com mais qualidade e precisão, e isso vai estabelecer melhor resultado e menos complicações”, destaca.

O diretor-executivo da instituição Cristiano Dickel, diz que o equipamento está avaliado em cerca de R$ 7 milhões, tendo em vista que R$ 5 milhões foram do Ministério da Saúde e aproximadamente R$ 3 milhões investidos pelo próprio HBB em upgrade para trazer ainda mais tecnologia ao aparelho. “A gente traz para o Vale do Taquari um equipamento de ponta, com uma alta tecnologia para tratamento ao câncer. É algo de muito tempo que o hospital vinha batalhando, desde 2012, e hoje estamos inaugurando esse equipamento que traz uma eficácia muito grande no tratamento”, ressalta.

A máquina que foi entregue ao hospital em setembro de 2020, mas precisava de tempo para ser instalada devido à alta complexidade tecnológica, deve agilizar o tempo das sessões (Foto: Caroline Silva)

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br