HBO Max estreia nesta quinta-feira a série “Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez”

Em 1992, a atriz e bailarina Daniella Perez foi assassinada por Guilherme de Pádua e sua esposa, Paula Thomaz


0
Foto: Divulgação / HBOMAX

A HBO Max estreia a série documental original ”Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez”, com exclusividade na plataforma de streaming para toda a América Latina, em 21 de julho. Com direção de Tatiana Issa e Guto Barra, que também assina o roteiro, a produção Max Original de cinco episódios reconstitui com detalhes os fatos e o julgamento do caso que impactou o Brasil no início dos anos 90.

Em 1992, a atriz e bailarina Daniella Perez foi assassinada por Guilherme de Pádua e sua esposa, Paula Thomaz, em um crime cruelmente premeditado. A morte prematura da jovem de 22 anos mexeu com o país. O assassinato da Daniella, filha da autora e produtora brasileira, ganhadora do Emmy Internacional, Gloria Perez, ganhou notoriedade e ocupou as primeiras páginas dos jornais nacionais por anos.

Depois de três décadas, Gloria Perez revisita a busca pela verdade por trás desta história que mudou sua vida para sempre. A autora compartilha sua experiência conforme a produção apresenta, em registros inéditos, os detalhes das investigações e o julgamento deste caso de homicídio duplamente qualificado.

Como mãe da vítima, ela rastreou testemunhas, identificou evidências e ajudou a expor erros das autoridades brasileiras. Sua atuação foi fundamental para a resolução do caso, além de ter deixado um legado ao conseguir a alteração da legislação brasileira, passando a incluir homicídio qualificado dentro dos crimes hediondos.

A série documental traz relatos inéditos de familiares e dos amigos mais próximos de Daniella Perez, que relembram a artista com carinho e oferecem suas perspectivas e memórias sobre a tragédia. Entre eles, estão o viúvo da atriz Raul Gazolla e outros atores brasileiros, como Claudia Raia, Fábio Assumpção, Maurício Mattar, Cristiana Oliveira e Eri Johnson.

A reconstituição do caso também conta com depoimentos de peças-chave no processo, como o promotor do caso (Piñero Filho), a testemunha principal (Antonio Curado), jornalistas que entrevistaram os assassinos (Luciléia Cordovil, Elsa Boechat), especialistas em personalidades psicopatas (Ana Beatriz Barbosa e Ilana Casoy) e outros profissionais e autoridades relacionados.

“Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez” é uma produção Max Original, produzida pela Producing Partners.

Fonte: Revista de Cinema

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui