História de Gil do Vigor pode ser um exemplo de persistência para o público jovem

Confira o comentário da jornalista, psicóloga e psicanalista clínica Dirce Becker Delwing


0

“Tem que Vigorar!”, livro que chegou às livrarias há poucos dias. Conta a história de Gilberto José Nogueira Junior, mais conhecido como Gil do Vigor. Ele é economista, influenciador digital e empresário brasileiro. A obra reflete sobre o percurso de Gil enquanto participante da última edição do Big Brother Brasil, reality show da Rede Globo. Gil é de origem humilde. Nasceu em Pernambuco, onde ficou até seus quase cinco anos de idade. Depois disso, foi morar em São Paulo com a mãe e as duas manas.

Da vida com dificuldades, lembra de ter pedido comida na rua e de ter ficado sem teto em vários momentos. Como a casa não era um lugar seguro, passava o dia todo na escola, onde teve a sorte de encontrar uma professora que fora amorosa e gentil. Ela costumava passar exercícios de matemática, bem possível, até mesmo para manter o guri ocupado no turno oposto ao escolar. O esforço desmedido de Gil tinha como foco a obtenção de elogios e reconhecimento. Ele gostava e precisava disso. Mal sabia que começava ali o seu vínculo com o mundo dos números. Aliás, em setembro, ele passa a frequentar uma universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, com o objetivo de obter o título de PhD.

Quem assistiu ao reality show da Globo, ao ler o livro, consegue compreender a fundamentação das falas de Gil durante o confinamento. Em certa ocasião, numa conversa com uma sister, disse que o ensino pode alcançar possibilidades inimagináveis para uma pessoa que cresceu num meio economicamente desfavorecido. Ele comparou o ensino a uma marreta que pode quebrar o muro da diferença e da exclusão. Segundo Gil, a cada ano, a pessoa vai quebrando um pouquinho da parede, até conseguir acessar lugares onde não conseguiria estar se não fosse o estudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui