Homem filmado dando socos em mulher se entrega à polícia na Bahia

Suspeito se apresentou em delegacia após ter prisão decretada.


0
Foto: Divulgação

O homem que foi filmado agredindo uma mulher com socos no município de Ilhéus, sul da Bahia, foi preso na tarde desta quarta-feira (21).
O representante de vendas Carlos Samuel Freitas Costa Filho, 31, estava com mandado de prisão em aberto desde a semana passada, quando a Justiça decretou a sua prisão preventiva após pedido do Ministério Público do Estado da Bahia. Desde então, era considerado foragido.

O caso ganhou repercussão nacional após a divulgação das cenas da agressão e motivou o pedido de prisão preventiva pela PromotoriaO vídeo em que Carlos agride uma mulher, ainda não identificada, tem quase um minuto de duração. Na imagem, registrada por outra mulher, que observava a cena de um pavimento superior, o agressor empareda a vítima contra um veículo estacionado na rua.
Mesmo ciente de que estava sendo filmado, o agressor não se intimidou. A vítima pede que o agressor desencoste dela e afirma que daria queixa. A partir dessa afirmação, Carlos Samuel inicia uma sequência de socos na vítima até ela cair no chão. Em seguida, sai caminhando pela rua.

Segundo informações da Polícia Civil da Bahia, essa não é a primeira vez que Costa Filho agride mulheres, inclusive com boletim de ocorrência de violência com a própria mãe. Já são 11 agressões registradas contra ele na Delegacia da Mulher de Ilhéus, incluído o caso revelado na última semana.

Ainda conforme a Polícia Civil, o investigado já foi alvo de três inquéritos por violência doméstica, procedimentos finalizados e remetidos à Justiça ainda em 2015 e 2016. Outros sete boletins, no entanto, não foram adiante porque as vítimas não deram prosseguimento ao inquérito policial.

Antes de ter a prisão decretada, Carlos Samuel esteve na delegacia na última quinta-feira (15) e foi liberado após 4h30 de depoimento. Na ocasião, ele foi liberado por não haver flagrante. A prisão foi decretada poucas horas depois do depoimento.
O advogado do suspeito, Caique Santana Mota, disse à Folha na última sexta-feira (16) que a agressão ocorreu na noite de 20 de junho, E afirma que, antes da cena gravada, foi a vítima quem teria agredido Carlos com murros nas costas.

Fonte: Folha de Pernambuco

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui