Homem invade mansão de Tom Brady e Gisele Bündchen e é encontrado no sofá

O homem estava deitado no sofá da sala da casa. Em 2019, o suspeito de invasão já havia roubado uma camisa de Brady avaliada em US$ 10 mil.


0
Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (7), um homem foi preso suspeito de invadir a mansão do jogador de futebol americano Tom Brady e a modelo brasileira Gisele Bündchen, em Massachusetts, nos Estados Unidos. No momento do ocorrido, a casa estava vazia.

A chamada para a polícia de Brookline veio por volta das 5h55 de segunda-feira (7) após vários alarmes serem ativados. Os investigadores foram alertados quando uma empresa de segurança privada, por meio de câmeras de vigilância, notou a presença do intruso deitado no sofá da casa.

A polícia afirmou que prendeu Zanini Cineus, de 34 anos, que atualmente é sem-teto. Ele não apresentou resistência e será acusado de arrombamento e invasão com a intenção de cometer um crime, tentativa de furto e invasão de propriedade.

No Tribunal Distrital de Brookline, o advogado do réu disse que seu cliente sofre de problemas de saúde mental. Ele passará por uma avaliação de saúde mental na terça-feira (8).

O mais curioso é que Cineus já foi preso, no ano passado, depois de ser acusado de roubar uma camisa autografada de Brady no valor de US$ 10 mil do New England Patriots Hall of Fame.

A mansão

Em 2019, Brady e Bundchen colocaram à venda a casa, que tem mais de 3 mil metros quadrados, pelo preço inicial de US$ 33,9 milhões, mas ela foi retirada do mercado em meio à pandemia do novo coronavírus. Recentemente eles a colocaram no mercado novamente. Atualmente eles vivem na Flórida.

No anúncio, a propriedade foi descrita como um local com privacidade e serenidade, em um campo de golfe com vista ampla. Ao total são cinco suítes, adega, academia, spa, piscina e horta orgânica. A garagem abriga até 20 veículos. Há também um estúdio de ioga com 2,4 mil metros quadrados.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui