Homem morre espancado na frente de um açougue em Alvorada após reclamar do preço da carne, diz polícia

Segundo testemunhas, Wagner Lovato foi agredido após reclamar do preço da carne. Um dos presos é funcionário do estabelecimento


0
Wagner Lovato deixa esposa e três filhos (Foto: Arquivo pessoal)

Um homem morreu no domingo (3) após ser espancado na frente de um açougue, em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Dois suspeitos foram presos. Testemunhas afirmam que as agressões teriam iniciado após Wagner de Oliveira Lovato, de 40 anos, reclamar do preço da carne. A agressão aconteceu no sábado (2).

Wagner vendia salgados, e após encerrar o trabalho, foi até o açougue comprar carne. No estabelecimento, teria feito comentários sobre o preço, de acordo com testemunhas. Pelo relato, um homem, que não trabalha no açougue, teria começado a agredir Wagner, no lado de fora. Ele estaria acompanhado de um gerente do local, que estava de folga. O boletim de ocorrência dá conta de que Wagner levou chutes na cabeça.

A Brigada Militar foi chamada por pessoas que passavam por ali. Os dois homens foram presos. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos apresentavam sinais de embriaguez. O delegado do caso, Edimar de Souza, diz que na versão dos suspeitos, Wagner entrou no local e saiu sem comprar nada. O gerente teria perguntado o porquê. Wagner teria reclamado do preço e aí as agressões começaram, conforme o relato deles. Ainda de acordo com o delegado, na esfera penal, o estabelecimento não será investigado, por não ter relação com o crime. Câmeras de segurança vão ser analisadas pelos investigadores.

Wagner foi levado para a UTI do Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, com traumatismo craniano, e morreu na noite de domingo (3). “O que a gente mais pede agora é justiça. Isso não pode passar impune”, diz a prima de Wagner, Taiamanda Lovato. Wagner deixa esposa e três filhos, entre os quais um bebê.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui