Homem procura cachorra desaparecida no aeroporto de Guarulhos há quase um mês

Voo tinha escala em São Paulo, no aeroporto de Guarulhos. Foi quando lhe disseram que Pandora tinha destruído a caixa de transporte


4
Foto: Ilustrativa / Divulgação

A cachorrinha Pandora viajava para Santa Catarina, no compartimento de carga de um avião, e se perdeu em uma conexão em São Paulo. O pernambucano Reinaldo Júnior, tutor da vira-lata, procura por ela há quase um mês. Imagens das câmeras de segurança mostram que Pandora circulou pelo aeroporto de Guarulhos antes de desaparecer.

Reinaldo é garçom. Recebeu proposta para morar e trabalhar na Suíça como chapeiro, e Pandora, que foi adotada por ele há cinco anos, ia junto. Antes da viagem para o exterior, ele ficaria um mês em Navegantes, Santa Catarina. Saiu do Recife com esse destino pela companhia aérea Gol. Pandora foi no bagageiro do avião.

“Ela é minha filha. Ela tem a cama dela, mas não é uma cama de pet, é uma cama de solteiro. Mas ela só dorme comigo, na cama de casal”, conta ao Fantástico. O voo tinha escala em São Paulo, no aeroporto de Guarulhos. Foi quando lhe disseram que Pandora tinha destruído a caixa de transporte.

“A todo momento eles dizem que não existe câmera, que não existe filmagem, que elas não pegam. Não me ajudaram em nada nisso aí, nem se mobilizaram. Até hoje não fizeram e ainda batem o pé dizendo que não tem imagens”, diz.

Mas Reinaldo se mobilizou e conseguiu as imagens que mostram a cachorrinha circulando em áreas restritas do aeroporto. A princípio, a Gol disse que Pandora teria danificado a caixa de transporte e escapado. Depois, falou que a porta da caixa se abriu porque houve desencaixe da grade com o material plástico, provavelmente causado por força interna.

Na última semana, a companhia cancelou o hotel que estava pagando para o tutor e suspendeu as buscas que uma empresa fazia pela cachorra. Mas Reinaldo segue procurando, com a ajuda de uma rede de apoio.

A Gol disse que ofereceu assistência psicológica para Reinaldo e que vai revisar as etapas que envolvem transporte de animais pra isso jamais voltar a acontecer. Disse também que não tem acesso ao terminal de cargas para onde a Pandora foi quando escapou. Precisou pedir autorização para a Receita Federal e para a segurança do Aeroporto.

A Gru Airport, concessionária que administra o aeroporto em Guarulhos, disse que, logo que foi notificada pela Gol, mobilizou equipes para auxiliar nas buscas por Pandora.

Fonte: G1

 

4 Comentários

  1. É muita irresponsabilidade da companhia aérea, cadê a Pandora??? Eles têm que continuar ajudando o rapaz nas buscas pela Pandora, ele pagou o valor que foi cobrado pela companhia.

  2. Essa empresa irresponsável tem que pagar todas as despesas até encontrar e ainda pagar uma indenização pelos danos morais….

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui