Horto didático auxilia população de Colinas a identificar plantas bioativas

Objetivo de auxiliar a população de Colinas a identificar plantas medicinais, aromáticas e condimentares


0
Foto:Divulgação

Foi com o objetivo de auxiliar a população de Colinas a identificar plantas medicinais, aromáticas e condimentares, que a Emater/RS-Ascar, a Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social e o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) implantaram, no ano passado, um horto didático no pátio do Posto de Saúde de Colinas.

No local está disposto um canteiro em forma de relógio do corpo humano, em que podem ser encontradas plantas, como alcachofra, pulmonária, tansagem, cavalinha, carqueja, arnica, tomilho, ora pro nobis, babosa, funcho, pariparoba, cardo-mariano e mil em rama, entre outras.

Implantado para inicialmente auxiliar o grupo de diabéticos Zucrergruppe em seu tratamento, o projeto também atende a população em geral por meio de oficinas e outras ações que visam a estimular os colinenses para o uso das plantas como terapia complementar. Tudo começou ainda no ano de 2017, quando a extensionista da Emater/RS-Ascar, Cleide Gutierrez, e a agente de saúde, Justines Maganini, participaram de um curso sobre Plantas Medicinais no Centro de Treinamento de Agricultores de Nova Petrópolis (Cetanp).

“Na época, já identificávamos os hábitos de uso de plantas pelos pacientes atendidos pelo setor de saúde, sendo a nossa intenção nos capacitar dentro dessa área, para melhor orientar a população”, salienta Cleide. O passo seguinte foi estruturar as oficinas sobre os tipos de plantas mais ambientadas ao comportamento de consumo local. “Na ocasião chegamos a fazer entrevistas que nos revelaram que mais de 85% das pessoas atendidas no posto de saúde utilizavam algum tipo de planta em seu tratamento”, observa Justines.

Assim, temas como identificação de plantas medicinais, aromáticas e condimentares, tipos de podas, manejo das cultivares e preparo de tinturas, de pomadas, de sabonetes, de sprays para a garganta, de pão de ervas e de manteiga temperada foram abordados nas oficinas que, no momento, estão suspensas por causa da pandemia da Covid-19. Ainda assim, a Emater/RS-Ascar, que atua por meio de parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), segue atendendo à distância os grupos de saúde, de mulheres, de assistidos do Projeto Socioassistencial e a comunidade em geral. AI/RC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui