Hospitais de Lajeado, Estrela e Taquari recebem medicamentos do kit intubação

Secretaria da Saúde e Exército farão a entrega nesta terça-feira (20)


0
Foto: Agência Petrobras / Divulgação

A Secretaria da Saúde e Exército farão a entrega nesta terça-feira (20) de quase 124 mil medicamentos do kit intubação a 62 hospitais em 47 municípios do Rio Grande do Sul. Os bloqueadores neuromusculares, relaxantes musculares e sedativos são utilizados no procedimento de intubação em pacientes com dificuldades respiratórias e foram enviados pelo Ministério da Saúde a partir de uma doação da Vale S.A.

O lote é formado por fentanila (1.910 ampolas), propofol (22.620 ampolas), midazolam (77.850 ampolas) e besilato de cisatracúrio (21.450 ampolas), totalizando 123.830 unidades. No Vale do Taquari, os medicamentos serão entregues ao Hospital Bruno Born, de Lajeado (cisatracúrio/pó, 1350 e midazolam, 1900); o Hospital Estrela, de Estrela (cisatracúrio/pó, 350) e Hospital de Taquari (cisatracúrio/pó, 300; fentanila, 142; midazolam, 750 e propofol, 640).

Os medicamentos chegaram ao Estado no sábado (17) e foram armazenados no 3º Batalhão de Suprimento, em Nova Santa Rita, onde estão sendo separados por hospitais. O 3º Grupamento Logístico realizará a distribuição. A quantidade será suficiente para manter os estoques de fentanila de 11 hospitais para até um dia; de propofol de 42 hospitais para até seis dias; de midazolam de 45 hospitais para até dois dias; e de cisatracúrio de 32 hospitais para até sete dias.

O rateio é realizado com base em dados de estoque e consumo informados pelos próprios hospitais. Já foram entregues aos hospitais gaúchos cerca de 470 mil unidades de medicamentos, adquiridos pelo Ministério da Saúde e pelo governo do Estado, desde o início da pandemia. A remessa a ser entregue nesta terça-feira (20) será a maior entrega desses medicamentos já realizada pela pela SES.

A responsabilidade pela compra desses medicamentos é das instituições hospitalares, não fazendo parte da rotina da Assistência Farmacêutica do Estado. No entanto, frente à dificuldade de aquisição no país e ao aumento da demanda desde o ano passado, o governo do Estado e o Ministério da Saúde se articularam para comprá-los excepcionalmente e distribuí-los às instituições com estoques críticos e que prestam atendimento pelo SUS.

A SES realiza, com hospitais e pronto atendimentos, um levantamento semanal do estoque dos 22 medicamentos para intubação. A ação de rotina visa acompanhar a quantidade de cada um na rede hospitalar, que sofre escassez desde julho do ano passado, em decorrência da pandemia de Covid-19. Já foram adquiridos medicamentos no mercado nacional e internacional, tanto pelo Ministério da Saúde quanto pelo Estado.

Fonte: Governo do RS

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui