Hospitais defendem restrições mais rígidas e alertam para “situação de alto risco” no RS

Instituições de saúde divulgaram nota ao governo do Estado também pedindo busca de alternativas para vacinação.


0
Documento alerta para possível agravamento nas internações ( Foto: Mauro Schaefer)

Os hospitais de Porto Alegre divulgaram manifesto, neste domingo, em apoio a medidas restritivas, ao alertar para o “alto risco” de uma crise de saúde no Rio Grande do Sul, com a Covid-19. “Defendemos a efetiva suspensão das atividades noturnas como forma de eliminar as aglomerações que vêm ocorrendo de forma irresponsável.

Estamos diante de uma situação de alto risco a toda a coletividade”, enfatizou nota assinada por sete instituições e o Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (Sindihospa). “A situação atual de lotação nos hospitais é a pior desde o início da pandemia. Os doentes, de todas as idades, chegam em condições cada vez mais críticas, inclusive aqueles que internam em enfermarias. Muitos destes têm necessitado de equipamentos de ventilação mecânica — itens não disponíveis em quantidade necessária”, alertou o documento.

Além disso, a nota fez um alerta de que os reflexos dos festejos recentes ainda não impactaram o sistema de saúde, pelo período de encubação. “As aglomerações registradas no feriado de Carnaval deverão repercutir no aumento de casos de Covid-19 nas próximas semanas”, explicou. “Se isso ocorrer em grandes proporções e com os hospitais mantendo o cenário de superlotação – e nada indica uma mudança em curto prazo –, o resultado será grave”, frisou.

Fonte: Correio do Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui