Hospital Bruno Born aumenta para 20 o número de leitos de UTI Covid, novo recorde

HBB apresentou plano de contingência para situação de calamidade; atendimentos e internações cresceram 200% e 220%, respectivamente, nos últimos dias


0

 

O Hospital Bruno Born divulgou um vídeo sobre a situação de ocupação de leitos da casa hospitalar de Lajeado e apresentou um plano de contingência para a situação de calamidade. Nesta quarta-feira (24), o hospital atingiu sua marca máxima de disposição de leitos de UTI Covid: 20. O recorde anterior, ainda na metade de 2020, foi de 18 leitos. Como 19 leitos (95%) estavam ocupados às 11h55, havia disponibilidade de um leito de UTI Covid. Os outros dez leitos de UTI ficam disponibilizados para outras enfermidades.

Até poucos dias, eram dez leitos de UTI exclusivos para Covid-19. “Observamos que nos últimos dias, nas últimas semanas, o nosso atendimento cresceu em 200%, a nossa internação clínica em 220%. É o momento mais critico que o hospital vem passando”, informa o diretor-executivo do HBB, Cristiano Dickel.

Segundo Dickel, o hospital está fazendo todo esforço possível “junto as equipes médicas, equipes assistenciais, nossos fornecedores, prefeituras, operadoras de saúde para que se consiga expandir ainda mais o atendimento”. O diretor-executivo pediu a colaboração da população para que todos se cuidem a fim de evitar uma demanda ainda maior. “Nós precisamos muito do apoio da população, que evite as aglomerações. Evite circulação. Siga com os protocolos de higiene porque a situação realmente é preocupante”, enfatiza.

Plano de contingência

No fim da manhã desta quarta, o HBB divulgou o plano de contingência para situação de calamidade em relação ao avanço da Covid-19, que prevê cinco fases, todas elas voltadas especialmente ao número de equipamentos disponíveis para o atendimento. Confira:

Neste momento, o HBB inicia a operação em Nível 3.

Na Fase 1 eram utilizados 10 leitos na UTI Covid; na Fase 2 registou-se a ampliação do setor para mais 8 leitos na UTI Covid II.

A Fase 3, aberta nesta quarta-feira, conta com mais quatro leitos na UTI Covid III.
O HBB já providencia o início da Fase 4, com a abertura de outros cinco leitos na UTI Covid IV. Para esta fase, porém, há necessidade de equipamentos que estão sendo solicitados ao governo.

Em uma eventual lotação destes novos leitos abertos na UTI Covid IV, prevista para os próximos dias, o Hospital Bruno Born dará início a Fase 5, de Calamidade. A partir deste momento não haverá mais espaço nas UTIs e nem respiradores. Os pacientes passarão a ser colocados na Sala de Recuperação do Bloco Cirúrgico e ventilados com uso de carro de anestesia.

Nesta quarta-feira (24), o HBB já passou a receber também pacientes vindos através da Central de Regulação, trazidos pelo Samu e oriundos de hospitais com menor capacidade de atendimento. A transferência se dá pelo Conceito Vaga Zero, onde hospitais maiores e com maior resolutividade acabam por receber pacientes de outras cidades. Isso aumenta a imprevisibilidade, cria superlotação e faz com que o cenário de calamidade se torne uma realidade com a qual teremos de lidar.

No momento em que as UTIs Covids forem ampliadas ao máximo serão fechadas salas, postergados tratamentos e remarcadas consultas. A prioridade será total ao atendimento Covid.

Dos 41 leitos de internação Covid, 31 estavam ocupados às 11h50 (76%). E na observação, a ocupação era de 11 pacientes, sendo que existem apenas oito leitos (138%). No total, eram 60 pessoas no 69 leitos disponíveis (87%).

Convidada em diversas oportunidades pela Rádio Independente, a direção não quis dar entrevista para ampliar o assunto.

Texto: Ricardo Sander
ricardosander@independente.com.br


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui