Ibama encaminha licença ambiental para início da duplicação da BR-386 entre Lajeado e Marques de Souza

Comitiva de Lajeado se reuniu com o presidente do órgão e com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta quarta-feira


0
Foto: Divulgação

Uma comitiva de Lajeado se reuniu com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e com o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Eduardo Fortunato Bim, na manha desta quarta-feira (5). Em pauta, a liberação do licenciamento para a duplicação da BR-386 no trecho entre Lajeado e Marques de Souza.

O prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, o presidente da Câmara de Vereadores e engenheiro concursado da Prefeitura, Isidoro Fornari (PP), o deputado federal Marcel Van Hatten (Novo-RS) e o assessor parlamentar Douglas Sandri saíram do encontro com o sinal positivo do ministro Ricardo Salles para a liberação do licenciamento.


OUÇA O RELATO DO ENCONTRO

 


Segundo Caumo, em um curto espaço de tempo a CCR ViaSul, concessionária responsável pela rodovia, deve ter a licença ambiental para iniciar o trabalho.

O presidente do Ibama destacou que, em nível de licenciamento, foram supridas todas as necessidades e estudos que competiam à CCR produzir. Bastaria apenas que a concessionária pague uma taxa de licenciamento.

A comitiva em Brasília fez contato com a empresa para agilizar o processo. Caumo reforça que a duplicação é uma obra importante para a região e para o estado.

O projeto contempla 20,3 quilômetros da rodovia. A duplicação ocorre do km 325,5 até 345,8, no trevo de acesso ao município de Marques de Souza, logo antes da ponte do Camping do Stackão, sentido Lajeado-Marques de Souza, e vai integrar a duplicação que existe hoje em Lajeado. São 12km em Marques de Souza e 8,3km em Lajeado.

No trecho de Lajeado, são 6,5km de vias marginas à rodovia duplicada, do km 339,4 até 345,9, por volta da Rodovale até a interligação com a duplicação da BR-386 atual.

Na espera pelo licenciamento, que era aguardado para fevereiro passado, a CCR aproveitou para mobilizar equipes, contratar terceirizada para realizar o trabalho e levar os equipamentos para o canteiro de obras, em Marques de Souza.

Apesar de atraso do Ibama, a concessionária que administra a rodovia deve entregar no prazo a duplicação. Os primeiros 10 quilômetros da obra devem ser entregues em fevereiro de 2022, e o restante, em fevereiro do ano seguinte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui