iFood quer 50% de mulheres na liderança e 40% de colaboradores negros até 2023

A companhia divulgou recentemente suas metas de diversidade e inclusão com foco em questões de gênero e raça


0
Foto: Divulgação

O iFood, empresa de tecnologia do setor de alimentação e delivery, quer acelerar o ritmo da contratação e da promoção de mulheres e negros até o final de 2023. A companhia divulgou recentemente suas metas de diversidade e inclusão com foco em questões de gênero e raça. A lista de compromissos da foodtech prevê a presença feminina em 50% dos cargos de liderança, assim como negros representando 40% do quadro de colaboradores.

Com mais de 4.000 funcionários, o iFood tem acompanhado a composição de seu time desde 2019, quando foi realizado o primeiro censo para identificar potenciais lacunas em diversidade e inclusão. Conforme o vice-presidente de pessoas e soluções sustentáveis da empresa, Gustavo Vitti, há dois anos as mulheres representavam 28% das líderes da companhia, enquanto negros ocupavam 14% destas mesmas posições. Além disso, profissionais negros correspondiam a 21% do total do quadro de colaboradores.

Em um novo censo, realizado este ano, os números já mudaram e mostram mulheres presentes em 37% dos cargos de liderança, enquanto negros representam 19%. O número de profissionais negros chegou a 29% do total. Agora, a meta é que a liderança tenha 50% e 30% de presença feminina e negra, respectivamente, assim como os funcionários negros correspondam a 40% do total da empresa.

Para alcançar esses objetivos, Vitti diz que o tema de diversidade e inclusão será tratado com urgência não só pelo departamento de recursos humanos, mas também por todas as equipes da empresa. “É a coisa certa a se fazer. As melhores oportunidades não devem ser privilégio de pequenos grupos”, afirma. “Sabemos da dívida histórica e que isso leva tempo para ser desconstruído, mas tem de ser feito e tem de ser rápido.” Segundo ele, essas políticas não podem ser deixadas para daqui 20 anos e precisam ser implementadas de maneira ágil.

Fonte: Forbes

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui