Imprensa: tempos difíceis em meio à pandemia

A vigilância dos incautos na imprensa toma partido, raça, cor, condição social e de gênero.


0

Não está sendo fácil a vida da imprensa neste período de pandemia. Se noticia os fatos é acusada de alarmista, de que inventa para criar pânico. Se não informa, é acusada de negligente, que não pensa na saúde das pessoas. A vigilância dos incautos na imprensa toma partido, raça, cor, condição social e de gênero. E ajuda a esquecer o grande foco da crise: a vida das pessoas.

Sem clima para impeachment

Vale lembrar que só avança um possível impeachment de um presidente quando este comete crime de responsabilidade (até agora muitas suposições); uma crise econômica (o governo age rapidamente e libera recursos de ajuda) e o apoio da população. Neste aspecto, o Datafolha mostra que 48% dos entrevistados rejeitam a ideia do afastamento de Bolsonaro. Em 2016, quando os deputados iniciaram o processo para afastar Dilma Rousseff, 61% dos eleitores queriam vê-la fora.

Planejamento

Em meio à crise do coronavírus os partidos políticos têm conseguido tempo e disposição para traçar metas e planejar a eleição deste ano que deverá ser mantida para o mês de outubro. O PSB, em Lajeado, quer ser a via alternativa de proposta a ser apresentada aos eleitores. Os advogados Daniel Fontana e Fábio Gisch, juntos em foto tirada no último sábado, tem se reunido com integrantes da equipe de trabalho para planejar a campanha. Eles são os candidatos a prefeito e vice, respectivamente. Irão duelar com a atual dupla, Marcelo Caumo e Gláucia Schumacher (Progressistas) e Marcia Scherer e provavelmente Carlos Ranzi (MDB).

Curtas

**MDB de Lajeado trabalha sem muito alarde na mídia. Notícias ligadas ao partido e suas estratégias de organização serão divulgadas apenas quando tiverem convicção dos fatos. Querem evitar especulações.

**Votar contra projetos ligados a saúde é hoje “bola fora” de vereadores. Tem ocorrido em cidades da região. Projetos retidos quando estes valores poderiam estar de posse dos hospitais.

**Em Estrela, foram definidos os coordenadores de campanha de César e Paulinho, MDB e PP, na eleição deste ano, grupo é ligado ao atual prefeito.

**Câmara de Vereadores de Pouso Novo rejeitou projeto de ajuda aos hospitais de Marques de Souza e Progresso. Matérias eram de origem do Executivo.

**Até agora, esquecidos estão os projetos de redução salarial e de CCs na Câmara de Lajeado.

**Os “apostadores” da política acreditam que a Câmara de Lajeado terá representativa de apenas três partidos na próxima legislatura. Pensando bem, pelo cenário, é possível que isto ocorra.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui