“Infelizmente, a recuperação da economia está sendo muito impactada pela inflação”, lamenta Cintia Agostini

A economista avalia que a inflação em alta gera pressão por aumento de juros e arrefece a esperada retomada do crescimento econômico brasileiro


0
Foto: Univates / Divulgação

A economista e vice-presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari, Cintia Agostini, analisou os indicadores da economia brasileira em participação no quadro Direto ao Ponto desta quarta-feira (10). O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial no país, foi a 1,25% em outubro. No acumulado de 12 meses, a inflação chega a 10,67%, bem acima da meta estabelecida pelo Banco Central para este ano, que é de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Conforme Cintia Agostini, a inflação impacta no poder de compra do consumidor e é principalmente sentida nas compras no supermercado e no preço dos combustíveis. De acordo com ela, o principal problema é que a renda não aumenta na mesma proporção, não é compatível. A economista avalia que a inflação em alta gera pressão por aumento de juros e arrefece a esperada retomada do crescimento econômico brasileiro.

“Infelizmente, a recuperação da economia está sendo muito impactada pela inflação”, lamenta. Cintia defende que se adotem mecanismos domésticos e internacionais para dar conta do impacto do aumento de preços.

VÍDEO: Assista ao quadro “Direto ao Ponto”

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui