Inovar é preciso, mas exige prudência e cautela 

Grupo Independente é uma empresa tradicional, porém moderna, e mostra isso com a inauguração de seu novo estúdio, ressalta o diretor da Fundação Napoleon Hill e MasterMind RS, Gustavo Bozetti


0

Há aproximadamente uma década, em uma reunião empresarial, recebi uma resposta inusitada após uma abordagem comercial. Eu havia me reunido com um empresário que tinha recém assumido o negócio familiar criado pelo seu pai. Este jovem, segunda geração na empresa, estava todo autoconfiante, acreditando que agora as coisas teriam outra velocidade, dando a entender que as ideias do seu pai eram retrógradas e que ele, que tinha feito seu MBA em Madri e que tinha contratado a “Ferrari” dos ERP’s (software de gestão), faria sua empresa decolar. Naquela reunião, ele afirmou que os nossos serviços (MasterMind) não estavam no nível do que ele precisava, afinal de contas ele precisava de “pilotos de Ferrari”, e não de qualquer piloto.

Lembro que na época, imediatamente após a reunião, comentei com um colega que aquela era uma fala arrogante e que, em meio a uma transição importante para a empresa, aquele gesto poderia ser um indício de problemas futuros. O que aconteceu meses depois foi que aquela empresa entrou em RJ (recuperação judicial), passando por inúmeras dificuldades financeiras, deixando muitos fornecedores sem receber e chegando muito próximo da falência. Na mesma época, começamos um trabalho com outra empresa do mesmo segmento e da mesma região. Enquanto uma das empresas tinha um gestor arrogante, a outra tinha um gestor humilde. A empresa que atendemos tornou-se referência no segmento, engolindo o mercado local, muito em função da sua boa gestão e da constante evolução, mas, também, em função das falhas do concorrente arrogante.

Essa é uma história que se repete frequentemente no mundo corporativo, quando pessoas assumem empresas mais antigas (às vezes dos pais) e cometem falhas por excesso de confiança, resultando em manobras bruscas na gestão, desrespeitando a herança e o legado deixado pelos antecessores. Porém, o contrário também acontece, quando pessoas assumem empresas tradicionais e surpreendem o mercado com uma gestão moderna e dinâmica. E qual o segredo? Inovar sempre, mas com cautela e prudência para não pôr tudo a perder.

Estúdio multimídia da Rádio Independente (Foto: Tiago Silva)

O que dizer de uma empresa que já ultrapassa os 70 anos e se mantém na “crista da onda”? Esse é um belo exemplo do que é uma empresa “idosa”, porém “jovem”. Uma empresa tradicional, porém moderna. Esse é o exemplo do que estamos vivendo nesta semana com o Grupo Independente que, mais uma vez, surpreende a todos com seu novo estúdio, moderno, digital e tecnológico.

Eis aqui um belo exemplo de inovação com prudência e cautela, mantendo o que deve ser mantido, o que é tradicional, mas mudando o que precisa ser mudado. Parabéns, Grupo Independente, por mais esse belo movimento. Que sirva de inspiração para todos que empreendem. Forte abraço e até a vitória, sempre.

Gustavo Bozetti (@gustavobozetti), diretor da Fundação Napoleon Hill e MasterMind RS

 

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui