Instagram vai permitir que usuários tenham três ‘feeds’ no app; entenda as mudanças

Com isso, três categorias vão ficar à disposição dos usuários: ‘home’, ‘seguindo’ e ‘favoritos’


0
Foto: Pexels / Ilustrativa

O Instagram está testando algumas ferramentas para ajudar usuários a escolherem o que vão ver no feed de fotos. A notícia foi divulgada por Adam Mosseri, presidente da empresa, na última quarta-feira (5).

O novo recurso vai permitir que os usuários escolham separar a timeline em três diferentes feeds, com a opção de ver os conteúdos em ordem cronológica — ferramenta que foi alterada no app em 2017 para mostrar conteúdos considerados mais relevantes, independente da data de postagem.

Com isso, três categorias vão ficar à disposição dos usuários: ‘home’, ‘seguindo’ e ‘favoritos’. Na primeira opção, os perfis poderão ver o feed da forma como ele é hoje, com os algoritmos de recomendação. Na aba ‘seguindo’, estarão também todas contas seguidas pelo usuário, mas com publicações em ordem cronológica. A única aba que vai permitir a personalização é a ‘favoritos’, onde os usuários poderão adicionar os perfis que mais gostam de ver no app.

A volta da timeline cronológica é um projeto trabalhado pelo Instagram já há alguns meses. Em depoimento ao Senado americano, em dezembro de 2021, Mosseri afirmou que esperava poder incorporar a função no início deste ano. Na ocasião, Mosseri foi chamado para depor a um subcomitê que investiga ações do Facebook contra o bem-estar e a segurança de crianças e adolescentes na rede.

A presença do presidente no Senado foi resultado das descobertas dos Facebook Papers, um conjunto de documentos internos da Meta (ex-Facebook) vazados para a imprensa pela ex-funcionária Frances Haugen. Em um dos estudos, por exemplo, a empresa de Mark Zuckerberg afirmou que a cada três meninas que se sentiam mal com o próprio corpo, uma ficava ainda pior quando acessava o Instagram.

Agora, o Instagram procura dar passos para retomar a imagem de app ‘inofensivo’ onde usuários possam publicar e visualizar fotos sem maiores efeitos.

Fonte: Estadão

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui