“Intenção era matar”, afirma delegado que investiga briga em saída de festa

Dois jovens foram agredidos em Estrela, na madrugada de domingo, 28 de maio.


1

À frente da investigação que apura as motivações de uma briga, ocorrida no último domingo (28), na saída de uma festa, em Estrela, o delegado de Polícia Civil, José Romaci Reis, diz que está convicto de que “tratou-se de uma tentativa de homicídio”. Os supostos agressores já foram identificados. Imagens de câmeras de videomonitoramento auxiliam na apuração dos fatos.

Vinícius Maassen, 29 anos, e Luís Fernando de Ávila, 22, conhecido como DJ Fernando Rustty, contaram à polícia que foram agredidos na Rua Júlio de Castilhos, no Centro, após perceberem que pneus do carro de um deles teriam sido furados. Os amigos, que são sócios numa lancheria, acreditam que a motivação para o crime seja passional. Para o delegado, “o fato é que uma mulher é o pivô da confusão”, afirma.


OUÇA A REPORTAGEM


Até o momento, a polícia identificou a participação de três indivíduos: dois homens, de 27 e 32 anos, e uma mulher, de 21. “O envolvimento dela ainda está sendo apurado. Uma das vítimas disse que manteve um relacionamento conturbado com essa garota”, relata o delegado. Maassen contou ao Grupo Independente que o namoro durou dois meses, e que terminou por conta da personalidade da jovem. “Tinha características de psicopata. Terminei porque estava prejudicando a minha vida de uma forma geral”, conta. Os agressores seriam moradores de Lajeado.

Imagens do circuito de monitoramento do Parque Princesa do Vale são analisadas pela investigação, bem como fotos que mostram o rosto de Ávila desfigurado. “O vídeo demonstra parcialmente a ocorrência dos fatos, com os indivíduos e os suspeitos correndo e a chegada de um veículo branco, que já sabemos a quem pertence. Tudo bate com a realidade que foi trazida, comenta Reis.

Delegado em Estrela, Reis instaurou um inquérito para apurar tentativa de homicídio. Foto: Natalia Ribeiro

Tchacos e tacos de beisebol foram utilizados na ação. Os dois indivíduos têm passagem na polícia. “Um tem delitos de pequeno potencial ofensivo. Já o outro tem uma ficha criminal bastante extensa, e inclusive responde por homicídio”, revela.

O inquérito foi instaurado para apurar o crime de tentativa de homicídio. Um pedido de prisão preventiva está sendo analisado pelos policiais. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.

Relembre o caso

Quando saiu da festa, por volta das 6h, Maassen percebeu que dois pneus do seu carro haviam sido furados. Ele ligou para a ex-namorada, falou com ela e com o atual companheiro. Durante a conversa, diz que foi surpreendido pela dupla, que estaria acompanhada de agressores. Foi atacado, mas conseguiu fugir e procurar ajuda. Quando voltou, o amigo já tinha sido levado para o Hospital de Estrela. Ávila ficou desfigurado, teve três ossos do rosto quebrados, a boca deslocada e recebeu dez pontos. NR

 Imagens das câmeras de videomonitoramento flagraram a ação; veja

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui