Intensificada a imunização contra a febre amarela em quase 30 cidades gaúchas

Doença é transmitida por mosquito infectado.


0
Foto: EBC

Paralelamente à mobilização que envolve a ofensiva contra o coronavírus, o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) do Rio Grande do Sul também está intensificando a vacinação contra a febre amarela. A prioridade são 26 municípios localizados nas regiões Norte, Litoral, Serra e Vale do Paranhana. Conforme o governo gaúcho, a medida é motivada pela confirmação da morte de quatro macacos bugios na área de floresta de Pinhal da Serra (divisa com Santa Catarina).

Outros casos envolvendo primatas contaminados já estão sendo investigados em Monte Alegre dos Campos (Serra) e Barracão (Região Norte). Os bugios e os macacos-prego não causam riscos à população humana e são considerados “sentinelas” da doença, pois servem como indicadores da presença do vírus no ambiente silvestre. Tanto esses animais quanto o homem não vacinado só contraem a febre amarela depois de picados pelo mosquito transmissor (Haemagogus). Quem reside ou frequenta áreas de floresta deve, inclusive, notificar as autoridades municipais no caso de encontrar algum primata morto na localidade.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui