Guto Ferreira é o novo técnico do Internacional. Após derrota para o Paysandu, que culminou na queda de Antônio Carlos Zago, a direção colorada entrou em negociações com o então técnico do Bahia. Hoje à tarde, por meio de seus sites oficiais, tanto Bahia como Inter, confirmaram a negociação.


Confira a nota publicada no site do Internacional

O Sport Club Internacional comunica que Guto Ferreira será o treinador da primeira equipe para a sequência da temporada 2017. Ele terá a companhia dos auxiliares André Luís e Alexandre Faganello, e do preparador físico Juninho. O contrato se estende até dezembro de 2017 com possibilidade de renovação por mais um ano. A negociação foi concluída após conversa entre os dirigentes dos dois clubes. A apresentação oficial acontecerá na quinta-feira (1), na sala de imprensa do estádio Beira-Rio, em horário a ser confirmado. 

Formação no Inter

Augusto Sérgio Ferreira, 51 anos, começou a carreira no XV de Piracicaba, seguiu para o São Paulo e em 1997 chegou para trabalhar nas categorias de base do Internacional. Além de participar da formação de diversos jogadores, comandou o time júnior na conquista da Copa São Paulo de 1998 e assumiu o time principal em 2002, sendo campeão gaúcho no mesmo ano.

No ano seguinte, deixou o Inter com o objetivo de adquirir experiência como treinador. Trabalhou no interior de São Paulo, no Noroeste e em dois clubes de Portugal até voltar para o Inter em 2005, quando passou a ser coordenador das categorias de base. A partir de 2008 passou a integrar a comissão técnica do grupo principal, tendo desempenhado as funções de auxiliar técnico e observador com os técnicos Tite, Mário Sérgio e Celso Roth. Na conquista da Copa Libertadores de 2010, Guto era o responsável pela observação dos times adversários.

Destaque no futebol de São Paulo

Guto deixou novamente o Inter em 2011 para se dedicar a carreira de treinador. Em 2012, levou o Mogi Mirim ao inédito título de campeão paulista do interior e conseguiu o acesso para a Série C do Brasileirão. Ainda em 2012, salvou a Ponte Preta do rebaixamento na Série A. No ano seguinte, pela Ponte, Guto mais uma vez conquistou o título de campeão paulista do interior, tendo a melhor defesa da competição. Ainda em 2013, assumiu a Portuguesa na lanterna do Campeonato Brasileiro e salvou o time do Z4.

Foto: Divulgação

Acesso para a Série A

Guto assumiu a Ponte Preta novamente em meio a disputa da Série B de 2014, quando o time estava em 10º lugar. Com uma arrancada de 15 vitórias em 21 jogos e 77% de aproveitamento, conduziu a equipe de Campinas de volta para a elite do futebol nacional. Em 2015, conseguiu o seu 3º título de campeão do interior de São Paulo e chegou a liderar a Série A do Brasileirão com a Ponte. Terminou a temporada na Chapecoense, mantendo o time na Série A. Em 2016, Guto conquistou o Campeonato Catarinense com o time de Chapecó. Com o bom trabalho feito em Santa Catarina, e aproveitamento de 56,2%, foi contratado pelo Bahia.

Segundo acesso para a Série A

Guto chegou ao Bahia em meio a disputa da Série B 2016, com o time na 9ª posição. Ao término da competição, com campanha de 60% de aproveitamento, classificou o Bahia de volta para a Série A. Na temporada 2017, levou o Bahia ao título da Copa do Nordeste, feito que não acontecia há 15 anos. Guto ganhou destaque pela solidez defensiva do time que não sofreu gols em 20 dos 31 jogos.


Ficha técnica:

Nome: Augusto Sérgio Ferreira
Nascimento: 07/09/1965 – 51 anos
Natural: Piracicaba (SP)
Formação: Faculdade de Educação Física – UNIMEP (SP)

Fonte: Internacional/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui