Intervalo ideal de doses da vacina da Pfizer é de oito semanas, mostra estudo de Oxford

Oito semanas, e não quatro ou doze, garantem uma imunidade mais duradoura, mesmo que ao custo de proteção de curto prazo


0
Foto: Divulgação / Sesapi

O intervalo ideal entre as duas doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer é de oito semanas, mostra novo estudo da Universidade de Oxford realizado com 503 profissionais de saúde. No Brasil, o intervalo entre as doses da Pfizer é de 12 semanas, estratégia que vem sendo questionada com o avanço da variante Delta no país.

A redução do intervalo de aplicação aumentaria o número de pessoas totalmente imunizadas mais rapidamente. A pesquisa mostra, no entanto, que uma redução para quatro semanas reduz os níveis gerais de anticorpos. Os pesquisadores da Universidade de Oxford também descobriram que há uma queda acentuada nos níveis de anticorpos após a primeira injeção.

As descobertas indicam que, embora uma segunda dose seja necessária para fornecer proteção total contra a variante Delta, oito semanas, e não quatro ou doze, garantem uma imunidade mais duradoura, mesmo que ao custo de proteção de curto prazo (em comparação com o intervalo de quatro semanas).

De acordo com Susanna Dunachie, a principal pesquisadora do estudo, o momento “ideal” para a segunda dose é a oitava semana.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui