Investigação estima que 10 mil pessoas tenham sofrido abusos na Igreja católica da França

Comissão independente revelou número provisório após apurar casos ocorridos desde 1950.


0
Foto: AFP

O número de menores vítimas de abusos sexuais na Igreja católica na França desde 1950 pode chegar a “pelo menos 10 mil”, de acordo com uma estimativa ainda provisória anunciada nesta terça-feira pelo presidente de uma comissão independente encarregada de investigar os casos. A Comissão Independente sobre Abusos Sexuais na Igreja (Ciase), criada em 2018 pelo episcopado e instituições religiosas após vários escândalos, havia estimado em junho passado “3 mil vítimas” em uma primeira contagem feita a partir de chamadas telefônicas recebidas após seu pedido por testemunhos. Fonte: AFP

Rio Grande do Sul vai defender imunização de professores contra o coronavírus junto ao Ministério da Saúde

Nesta terça-feira (2), a partir das 15h, ocorre um ato a favor da vacinação de professores, no Rio Grande do Sul, contra a Covid-19. No encontro, que vai ter a presença de representantes de todos os poderes, entre eles o governador Eduardo Leite, e de integrantes do Cpers, um documento vai ser lançado, oficializando a posição do estado a favor da inclusão dos professores nos grupos prioritários da campanha de vacinação. Com o encontro, o presidente da Assembleia Legislativa, Gabriel Souza (MDB), após acordo de líderes, suspendeu a sessão plenária de amanhã, para permitir que todos os deputados possam participar. Fonte: O Sul

Até maio, Covax distribuirá 237 milhões de vacinas a 142 países, diz OMS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), informou nesta terça-feira que o programa Covax planeja distribuir 11 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 esta semana e 237 milhões até o final de maio, a um total de 142 países, incluindo o Brasil. Na segunda-feira, Gana e Costa do Marfim, ambos na África, se tornaram as primeiras nações do mundo a administrarem imunizantes entregues pela iniciativa, enquanto a Colômbia foi a primeira do continente americano a receber um lote do produto. Durante a coletiva, o diretor reconheceu que a distribuição de vacinas não tem ocorrido de maneira integralmente equitativa, mas ponderou que, sem a Covax, o quadro seria pior. Fonte: O Correio do Povo

Teutônia e Lajeado reduzem horários e linhas dos ônibus urbanos

O município de Teutônia, em uma decisão conjunta com a empresa de ônibus Stadtbus Transportes Coletivos, retomou nesta segunda-feira, dia 1º, o serviço de transporte com horários e linhas reduzidas. O serviço considera a taxa de ocupação de 50% da capacidade total do veículo e janelas abertas. Em Lajeado, também há redução no número de ônibus, que atuam em formato semelhante aos horários de sábados, com veículos circulando no ínicio da manhã, ao meio-dia e final da tarde. GH

Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias

Gasolina, óleo diesel e gás de cozinha passam a custar mais caro hoje (2) nas refinarias da Petrobras. O litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%) e passou a custar R$ 2,60 para a venda às distribuidoras. O aumento do óleo diesel foi de 5% (ou R$ 0,13 por litro). O preço para as distribuidoras passou a ser de R$ 2,71. Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficou 5,2% mais caro. O preço do GLP para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro). O preço informado pela Petrobras se refere ao produto vendido às distribuidoras. Segundo a empresa, até chegar ao consumidor final, o preço do combustível sofre o acréscimo de impostos, o custo para a mistura obrigatória de biocombustíveis e os custos e margens das distribuidoras e postos de gasolina. Fonte: Agência Brasil

No Brasil, fevereiro foi o segundo mês com mais mortes causadas pelo coronavírus

O Brasil registrou, em fevereiro, 30.484 mortes pela covid-19, segundo dados apurados pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias de Saúde do País. Mesmo com dias a menos e últimos dias durante um fim de semana – o que afeta os registros das mortes –, fevereiro teve o segundo número mais alto de óbitos desde o início da pandemia, e o maior desde julho. Fevereiro também foi o terceiro mês consecutivo em que os falecimentos de um mês superam as do mês anterior. Três Estados tiveram recordes de mortes: Minas Gerais e Rondônia, pelo segundo mês consecutivo, e Roraima, que ultrapassou os registros de mortes vistos em julho. O colapso no sistema de saúde, antes restrito ao Amazonas, agora atinge várias partes do País. As médias móveis diárias calculadas pelo consórcio de imprensa estão acima de mil mortes por dia há 39 dias. No dia 25, o Brasil registrou o recorde de mortes em 24 horas desde o início da pandemia: 1.582 pessoas morreram. Fonte: O Sul

Produção e apresentação: Maria Eduarda Ferrari
Próxima edição: hoje, às 18h

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui