Irmãs brasileiras estão entre os 100 afrodescendentes mais influentes do mundo em lista reconhecida pela ONU

Brenda e Betty Agi são fundadoras da ONG Compaixão Internacional, um centro de assistência médica, preventiva e odontológica.


0
Betty e Brenda (Foto: Divulgação)

As irmãs Brenda e Betty Agi estão entre as 100 pessoas negras mais influentes do planeta, segundo uma premiação reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Moradoras de Anápolis, em Goiânia, elas são fundadoras de um centro de assistência médica, preventiva e odontológica.

A lista que homenageia anualmente os afrodescendentes mais influentes do mundo foi divulgada na abertura da 74ª Assembleia Geral da entidade, durante a Cerimônia de Reconhecimento e Premiação de Pessoas Mais Influentes de Afrodescendentes (MIPAD).

Além das irmãs, a lista possui outros oito brasileiros, entre eles estão a cantora Iza e Léo Santana.

O nome das irmãs apareceu na categoria de trabalho humanitário e ativismo. Há dez anos, elas estão à frente da Organização Não Governamental (ONG) Compaixão Internacional, que já ajudou mais de 70 mil pessoas em 17 países. A iniciativa recolhe e doa chinelos para quem precisa. Em 2018, após doarem cerca de 40 mil pares de chinelos para famílias carentes, elas inauguraram duas escolas de artesanato, corte e costura em Angola.

O objetivo era proporcionar uma fonte de renda para mulheres em situação de risco. Ao longo dos anos de trabalho, a iniciativa foi crescendo, e atualmente conta com 10 mil voluntários em vários países. Além dos chinelos, o projeto realiza oficinas de artesanato para vítimas de violência sexual, leva tratamento odontológico para comunidades pobres, promove ações de proteção à criança e ao adolescente no sertão brasileiro, e cuida de albinos africanos perseguidos pela cor.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui