Israel não é contra palestinos, e luta contra terroristas que controlam a Faixa de Gaza, diz brasileira

Jornalista e radialista Rachely Rachewsky Scapa detalha como o país se defende dos ataques promovidos pelos terroristas do Hamas, a partir da Faixa de Gaza. Conforme ela, os moradores têm poucos segundos para procurar abrigos antibombas


0

A jornalista e radialista brasileira Rachely Rachewsky Scapa, que reside em Israel há 39 anos, contou detalhes da escalada do conflito entre os terroristas do Hamas, que controla a Faixa de Gaza, e as Forças Armadas de Israel.

Brasileira reside em Israel há 39 anos (Foto: Arquivo pessoal / Divulgação)

Ao programa Troca de Ideias desta quinta-feira (20), na Rádio Independente, Rachely destacou que Israel não luta e não é contra os palestinos, e sim contra a facção que controla a Faixa de Gaza. “Na verdade, uma ditadura”, descreve.

“É contra eles que estamos lutando”, afirma, sobre o revide que Israel realiza após receber constantes chuvas de mísseis em seu território, disparados pelo Hamas.


ouça a entrevista

 


O estrago só não é maior pelo poderoso e eficiente sistema de defesa antimísseis de Israel, chamado de Domo de Ferro, que intercepta no ar até 90% da artilharia inimiga. A comunicadora tem um filho de 9 anos, que, em função da escala de ataques, foi afastado das aulas presenciais. Atualmente o ensino ocorre de maneira remota em Israel.

Rachely mora na cidade de Kfar saba, na região de Sarom, do Distrito Central de Israel. Ela explica que os moradores de cada região são avisados por um sistema de alertas e sirenes pela defesa israelenses quando são disparados foguetes contra seu território.

Do lado esquerdo, o sistema de defesa de Israel, que funciona com GPS e rastreadores, ativado para interceptar os mísseis disparados pelo Hamas, à direita

Assim, eles têm poucos segundos para deixarem tudo o que estão fazendo para entrarem em abrigos antiaéreos e antibombas. Conforme Rachely, em sua cidade, o tempo é um minuto e meio. Mas na região mais próxima e que faz fronteira com a Faixa de Gaza o período é ainda mais exíguo: 15 segundos.

Rachely observa que o conflito é constante, mas há momentos de calmaria. A tensão chegou ao nível atual há 11 dias. A indignação dos palestinos com as barreiras de segurança colocadas em Jerusalém Oriental durante o Ramadã, o mês sagrado para o islã, e o despejo de um bairro árabe foram o gatilho para a onda de violência.

Saiba mais

Como funciona o Domo de Ferro

O Domo de Ferro, desenvolvido pela empresa israelense Rafael Advanced Defense Systems e pela empresa americana Raytheon, entrou em operação há 10 anos. Inclui radar para detectar os foguetes, um sistema de comando e controle que analisa os dados fornecidos pelo radar, e os mísseis de defesa aérea que são então direcionados para interceptar.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui