Ivete Kist é anunciada patrona da 16ª Feira do Livro de Lajeado

O homenageado deste ano será o historiador e escritor Waldemar L. Richter


0
Foto: Divulgação

A 16ª Feira do Livro de Lajeado, que ocorre de 17 a 21 de agosto na Praça da Matriz, terá como patrona a escritora e professora Ivete Kist. Realizado pela prefeitura de Lajeado em parceria com o Sesc Lajeado, o evento contará com o tema Janelas Literárias – em alusão ao centenário de nascimento do autor português, José Saramago.

O convite à patrona da feira, realizado pela Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat), ocorreu na tarde desta quinta-feira (9), em solenidade na Biblioteca Pública Municipal de Lajeado. A cerimônia contou com a presença dos promotores da Feira do Livro e integrantes da entidade literária. O presidente da Alivat, Deolí Gräff, também anunciou o homenageado deste ano. Trata-se do historiador escritor Waldemar L. Richter.

A diretora do Sesc Lajeado, Betina Durayski, destaca que o estudo e a dedicação de Ivete à literatura portuguesa são de extrema importância e se relacionam com a temática da feira. Conforme Betina, o lançamento oficial da Feira do Livro será na segunda-feira, 25/07, data em que é comemorado o Dia do Escritor, no qual será anunciada a programação do evento.

A patrona Ivete expressou sua gratidão pela lembrança de seu nome. Relembrou que estava com colegas pesquisadores na universidade de Lisboa ao saber da concessão do Nobel ao primeiro escritor de língua portuguesa. “O fato de Lajeado indicar um patrono e um homenageado da região é uma questão de generosidade, de se enxergar a virtude em nós mesmos. É algo para se cultivar, de fato, e é com humildade e alegria que recebo esta homenagem. Palmas para nós, que conseguimos reconhecer a nós mesmos”, ressalta a patrona da 16ª Feira do Livro de Lajeado, Ivete Kist.

O secretário da Cultura, Esporte e Lazer, Carlos Rodrigo Reckziegel, ressaltou o trabalho pujante da produção literária da cidade e região. Reckziegel reforça o fato da criação do Sistema Municipal de Cultura, que pretende lançar editais para publicar obras via Fundo Municipal de Cultura. O secretário também evidenciou a importância da patrona e do homenageado serem anunciados na Biblioteca Pública, palco da literatura.

A patrona

Professora, doutora em Letras e escritora, Ivete Susana Kist nasceu em 25/03/1952, em Pouso Novo, filha de Leo Kist e de Olga Mathilde Kist. Mudou-se para Arroio do Meio aos 6 anos, onde cursou o 1º e 2º no Colégio São Miguel. Formou-se na terceira turma em Letras Português-Inglês em 20/12/1974 na então Fates, hoje Universidade do Vale do Taquari – Univates, em Lajeado.

Na PUCRS concluiu o mestrado em 1979 e o Doutorado em 1992. Realizou pós-doutorado na Universidade de Lisboa, Portugal, entre 1998 e 1999, e na Universidade do Texas em Austin, Estados Unidos, entre 2002 e 2003. Atuou como professora de Literatura na Univates no período de 1976 a 2006, onde também exerceu cargos de chefe de Departamento, Diretora de Faculdade, Pró-Reitora e Vice-Reitora.

Publicou as seguintes obras: 1. Gonçalves de Magalhães e o Teatro do primeiro Romantismo. Porto Alegre; Lajeado: Sulina e Univates, em 1993, sua tese de doutoramento, com 224 p. 2. Umas leituras e outras conversas. Lajeado: Univates, em 1997, seleção de crônicas publicadas em sua coluna semanal no jornal “O Alto Taquari”, de Arroio do Meio. 3. Melodrama o gênero e sua permanência. São Paulo: Ateliê, em 2000, com 162 p. 4. O Vale do Taquari: sinais de uma identidade (Org.) Lajeado: Univates, em 2002. Mantém uma coluna semanal no jornal O Alto Taquari, de Arroio do Meio, intitulada “Carta Branca”. Reside em Lajeado.

Em 12/12/2011, foi empossada como acadêmica da Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat), na Cadeira nº 15, sendo seu Patrono o escritor Décio Freitas.

O homenageado

Waldemar Laurido Richter, natural de Forquetinha, é filho de José Urbano Richter e Selmira Richter. Casado com Olinda Richter, é pai de Paulo César, José Paulo, Luiz Carlos e Günter Heinz. Conclui formação em nível superior em Licenciatura em História pela Universidade de Caxias do Sul. Além disso, fez cursos de Língua e Cultura Alemã nos Goethe Instituts de Schwäbisch, Baden Wüntemberg e Murnau, Bayern na Alemanha.

Foi professor da redes municipal e particular de Lajeado. Liderou e se envolveu em diversos projetos importantes para o Vale do Taquari, entre eles o desfile do centenário de Lajeado em 1991 e foi fundador e idealizador do Parque Histórico de Lajeado. Também foi vereador e secretário de Turismo em Lajeado e prefeito de Forquetinha por três mandatos.

Dedicado ao resgate de histórias de famílias e da colonização alemã na região, tem diversas obras publicadas, entre elas Nel passato si cantava cosi, compilação de cantos em língua italiana, com 34 páginas; compilação de cantos em alemão Mein Liederheft, com 2ª edição; em 1992, lançou Weinachten/Ostern – Theater – Lieder – Gedichte – uma compilação de textos para teatro, cantos e poesias a serem recitadas, com 96 páginas. Em 1998, lançou o livro Família Richter – Suas origens, sua história; em 30/09/1994, em coautoria com Wolfgang Hans Collischonn, publicou Nossa Origens – Unsere Herkunft. Em 2000, publicou Arquitetura em Enxaimel, bilíngue. Em 2015 publicou o livro Família Doebber – Um século e meio de História no Brasil 1851-2006, com 116 páginas, ilustradas com 36 fotos e em 2019, publicou a obra Nie Gedacht (Nunca Pensei) – Família Bauer. AI/RC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui