‘Já mandei cancelar’, diz Bolsonaro sobre protocolo de intenções de vacina do Instituto Butantan em parceria com farmacêutica chinesa

Nesta quarta (21), presidente disse que não haverá compra de ‘vacina da China’.


0
Foto: Carlos Dias/G1

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (21) que já mandou cancelar o protocolo de intenções de compra de 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac.

O anúncio do protocolo de intenções havia sido feito nesta terça-feira (20) pelo Ministério da Saúde após uma reunião entre o titular da pasta, Eduardo Pazuello, e governadores. O presidente deu a declaração durante visita a um centro militar da Marinha em Iperó (SP). Mais cedo, ele já havia afirmado em suas redes sociais que o governo não iria adquirir “vacina da China”.

O presidente deu a declaração durante visita a um centro militar da Marinha em Iperó (SP). Mais cedo, ele já havia afirmado em suas redes sociais que o governo não iria adquirir “vacina da China”.

Após essa declaração, o Ministério da Saúde fez um novo anúncio, por meio do qual o secretário-executivo da pasta, Elcio Franco, disse que o protocolo de intenções firmado com o Butantan não tem caráter vinculante. Afirmou ainda que “não há intenção de compra de vacinas chinesas” (leia mais abaixo). O ministro Pazuello não participou desse novo anúncio. Depois, o Ministério da Saúde retirou do site da pasta o comunicado sobre o protocolo de intenções.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui