Japão pede à China que suspenda testes anais de Covid em japoneses

Governo japonês diz que não recebeu resposta e vai continuar pedindo a mudança no tipo de exame. Testes retais 'aumentam a taxa de detecção de pessoas infectadas', segundo TV chinesa.


0
Profissionais de saúde guardam swab em tubo após coletar amostra do nariz para teste de Covid-19 no Panamá em 15 de janeiro (Foto: Arnulfo Franco/AP)

O governo do Japão pediu ao da China que pare de fazer exames de Covid-19 com amostra anal em cidadãos japoneses porque o procedimento causa sofrimento psicológico, afirmou um porta-voz nesta segunda-feira (1º).

O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, disse que o governo japonês não recebeu resposta, de que o vizinho mudará o procedimento do exame, e o país vai continuar pedindo a mudança no tipo de exame.

“Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que passaram por exames de amostra anal, o que causou um grande sofrimento psicológico”, afirmou Kato em entrevista coletiva à imprensa.

O porta-voz disse não saber quantos cidadãos japoneses passaram pelo exame.

Testes retais

Algumas cidades chinesas estão usando amostras coletadas do ânus para detectar possíveis infecções de Covid-19, no momento em que o país está intensificando os exames para detectar qualquer portador do vírus.

As amostras para testes de Covid-19 geralmente são retiradas do nariz ou da garganta. Mas, segundo a emissora pública CCTV, os testes retais “aumentam a taxa de detecção de pessoas infectadas” porque o coronavírus permanece mais tempo no ânus do que no trato respiratório.

No mês passado, o Ministério das Relações Exteriores chinês negou que diplomatas dos Estados Unidos foram orientados a passar por exames de Covid-19 com amostra anal, após reportagens apontarem que alguns se queixaram do procedimento.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui