Jovem lajeadense morre afogado na Cascata Vitória, em Maratá

Vítima de 26 anos de idade, identificada como Samuel Leandro Schwingel, estaria se banhando no local quando, conforme amigos, submergiu.


2
Samuel Leandro Schwingel, 26 (Foto: Reprodução / Facebook)

Um jovem lajeadense morreu após desaparecer nas águas de um riacho no final da tarde desta quarta-feira (6), no município de Maratá, no Vale do Caí.

Conforme o Corpo de Bombeiros de Montenegro, que foi acionado pela Brigada Militar por volta das 18h, o fato se passou na conhecida Cascata Vitória, no Arroio Brochier, próximo da área central da cidade. A vítima de 26 anos de idade, identificada como Samuel Leandro Schwingel, estaria se banhando no local quando, conforme amigos, submergiu.

Após cerca de meia hora de buscas o policiamento localizou o rapaz, já sem vida. O corpo foi retirado da água, sendo acionada a Polícia Civil. A necropsia será feita na manhã desta quinta-feira (7) no DML de Lajeado.

Conforme informações do site da Prefeitura de Maratá, o local onde ocorreu o fato fica na Rua Miguel Schneider, no Parque da Cascata Vitória. A queda d´água tem 30 metros de altura. No local, já funcionou uma usina hidrelétrica. O parque conta com infraestrutura completa para os turistas. MS


Nota de esclarecimento (Morte de jovem no Parque Cascata Vitória)

O Município de Maratá vem esclarecer alguns fatos acerca do afogamento de um jovem no final da tarde dessa quarta-feira, 06, no Parque Cascata Vitória. Primeiramente, o Município de Maratá lamenta profundamente a perda do jovem lajeadense, de 26 anos, e se solidariza com a família.

É importante salientar que o parque está concedido à iniciativa privada, que realiza a manutenção e é responsável pelo local. No entanto, há regras, definidas por lei, que os turistas devem cumprir para que possam desfrutar das belezas naturais com mais conforto e segurança.

Cabe destacar:
– Existe área demarcada para banho, em local que oferece mais segurança;
– O banho é permitido somente com a presença de salva-vidas aos finais de semana e feriados, das 13h às 19h;
– O grupo de turistas do qual o jovem fazia parte recebeu o ticket de orientações e normas que é entrega a todos os demais turistas;
– O grupo recebeu orientações verbais por diversas vezes;
– De acordo com a administração do parque, o afogamento ocorreu cerca de 10 metros depois da área demarcada para banho, ou seja, o jovem assumiu o risco contra a própria vida.

Reforçamos que o município já tomou uma série de medidas, inclusive elaborou leis, para que os turistas possam aproveitar a natureza e todos nossos pontos turísticos com mais segurança. Esses esforços se comprovam, pois a última morte ocorrida em um dos parques foi em 2014, há 7 anos.

Cabe reforçar a todos o quanto é importante respeitar as regras determinadas para o bom convívio nos parques municipais de Maratá, inclusive para que vidas sejam protegidas. Vale o alerta para que as pessoas sigam as orientações verbais e também expostas em folders, tickets, placas e demarcações.

2 Comentários

  1. Lamentável a morte desse jovem. Mas infelizmente eles não seguiram as orientações para usufruir de um lugar belíssimo como aquele. Havia placas de advertência e orientações em todo o lugar. Havia a família responsável pelo local. Esclarecendo e orientando a todos que chegaram. O local pra quem não conhece e pra curtir a natureza, Se banhar na cascata e fazer trilhas e não escutar som alto e desrespeitar os limites e regras. Que o parque continue acolhendo pessoas que queiram desfrutar a natureza como nós.

  2. Mais um que infelizmente perde a vida por negligência e falta de responsabilidade. Cada dia mais esses jovens preferem se arriscar por se acharem donos do mundo. Não respeitam nada, nem os perigos. Dá no que dá…

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui