Jovem quer criar escolinha de futebol comunitária no Bairro Santo Antônio

Rapaz diz que era um sonho de sua falecida mãe e uma das promotoras do Debut Social, Marinês Alves da Silva.


1
Patrick se tornou jogador profissional aos 15 anos e quer criar escolinha comunitária no Bairro Santo Antônio (Foto: Caroline Silva)

É com os olhos cheios de lágrimas que o jovem de 27 anos, Patrick Alves da Silva, fala com orgulho do sonho dele e da mãe enquanto era viva, Marinês Alves da Silva. A mulher era uma das promotoras do Debut Social, do Bairro Santo Antônio. Há quatro meses Marinês faleceu, mas o rapaz fala que quer seguir com a vontade da mãe, de criar uma escolinha comunitária de futebol no bairro. O projeto deve receber crianças e adolescentes de 9 a 15 anos, meninos e meninas.

Conforme Patrick, a ideia é que o a escolinha vá além do futebol. “Hoje eu digo para a comunidade que o projeto vai sair do papel e as pessoas me apoiam. Não será apenas uma escolinha, queremos que agregue ao futuro das pessoas, além de revelar novos talentos, queremos que livre as crianças da criminalidade”, destaca.

O jovem diz que com seu trabalho conseguiu comprar três bolas, mas ainda é pouco e pede a ajuda da comunidade. “Procurei ajuda, mas poucas pessoas me ajudaram. O que mais precisamos é de cones, um espaço como um campo de futebol, bolas, materiais esportivos para treinamento, e professores de educação física que quiserem nos apoiar serão bem vindos”, conta.

Interessados em ajudar Patrick com doações o contato deve ser feito unicamente pelo WhatsApp no (51) 9 9848 2953.

1 comentário

  1. Muito satisfatório ver que existem pessoas como este jovem com vontade de ajudar o próximo, desejo sucesso ao garoto e que consiga a ajuda necessária para desenvolver este projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui