Justiça autoriza paciente a plantar maconha para uso medicinal em Porto Alegre

O paciente foi diagnosticado, em 1992, aos 14 anos, com uma doença progressiva degenerativa.


0
Paciente ganhou o direito de cultivar cannabis sativa em casa — Foto: Arquivo Pessoal

Uma decisão judicial pode ajudar a amenizar uma dor que um morador de Porto Alegre sente há 28 anos. Diagnosticado com uma doença degenerativa, o homem de 42 anos foi autorizado pela Justiça a plantar maconha em casa e extrair o óleo para uso medicinal. O habeas corpus preventivo foi julgado em 26 de outubro e expedido na última sexta-feira (6).

Na decisão, a juíza Claudia Junqueira Sulzbach, da 5ª Vara Criminal da Capital, concede ao paciente o direito de “cultivar 20 plantas de cannabis sativa a cada seis meses, apenas no seu endereço residencial”. O paciente foi diagnosticado, em 1992, aos 14 anos, com uma doença progressiva degenerativa.

Em razão da doença, ele precisava ser medicado duas vezes ao dia com morfina, o que garantia alívio às dores. Porém, desenvolveu resistência ao medicamento.

Fonte: G1 RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui