Justiça transfere a gestão do Hospital de Pronto Socorro de Canoas para o governo do Estado

Estado deve assumir imediatamente a gestão em até 120 dias


0
Foto: Pablo Reis/PMC

A pedido do Ministério Público, a Justiça determinou liminarmente, na noite de quarta-feira (7), o afastamento imediato dos dirigentes do Instituto de Atenção à Saúde e Educação da gestão do Hospital de Pronto Socorro de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

O governo do Estado deve assumir imediatamente a gestão do HPSC pelo prazo de até 120 dias, prorrogável se necessário, até que haja condições de que o comando do hospital seja retomado em definitivo pela prefeitura ou novamente repassado a terceiros por meio de novo procedimento seletivo público.

No dia 31 de março, o MP-RS desencadeou a operação Copa Livre, que investiga supostas irregularidades na área da saúde em Canoas. Após a ação, seis pessoas foram afastadas dos seus cargos: o prefeito Jairo Jorge, um assessor direto do seu gabinete, dois secretários (Saúde e Planejamento e Gestão) e dois servidores.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui