Lady Gaga revela que engravidou após ser estuprada aos 19 anos por produtor

Ela declarou que o estuprador a deixou "grávida na esquina" porque ela estava vomitando e passando mal


0

Lady Gaga revelou que engravidou após ser estuprada aos 19 anos por um produtor. A cantora fez o relato ao programa “The Me You Can’t See”, apresentado por Oprah Winfrey e Príncipe Harry. Nele, os dois debatem temas relacionados a saúde mental.

A atração foi lançada nesta sexta-feira (21), pela Apple TV+, e Gaga é destaque no primeiro episódio. Ao programa, Gaga contou que um produtor, com quem estava trabalhando no estúdio, ameaçou queimar suas músicas se ela não tirasse a roupa. Ela declarou que o estuprador a deixou “grávida na esquina” porque ela estava vomitando e passando mal.

Gaga já havia falado antes dos abusos que sofreu, mas sem dar tantos detalhes. Em 2014, ela revelou que foi violentada por alguém 20 anos mais velha que ela. A declaração foi dada ao apresentador Howard Stern. Em 2015, Gaga falou de novo sobre o assunto, ao lançar o documentário “The Hunting Ground”, para o qual escreveu e cantou a trilha sonora. Ela detalhou o trauma que sofreu após o abuso e disse que, durante muito tempo, imaginou que ela fosse a culpada pelo abuso sexual, não o estuprador. Gaga contou ainda que, anos depois, teve um um surto psicótico e ficou em estado de paranoia total como resultado do trauma.

Durante relato, Gaga começou a chorar ao descrever a agressão sofrida no início de sua carreira na indústria da música. “Eu tinha 19 anos, estava trabalhando em um projeto e o produtor me disse: tire a roupa. Eu disse que não e saí, e eles me disseram que iriam queimar todas as minhas músicas. E eles não pararam. Eles não pararam de me questionar e eu simplesmente congelei… e não lembro de mais nada.” Gaga conta ainda que passou anos sentindo as mesmas dores que sentiu no momento do estupro. “Já fiz inúmeras ressonâncias magnéticas e exames, e não encontraram nada. Mas o corpo lembra.” Hoje com 35 anos, Gaga afirmou que nunca falaria o nome do produtor. “Entendo o movimento #metoo, entendo que algumas pessoas se sintam realmente confortáveis com isso, mas eu não. Eu não quero nunca mais encarar essa pessoa novamente.”

Fonte: G1


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui