Lajeado apresenta projeto Zona Segura com instalação de flashes em cinco câmeras de videomonitoramento

A cidade é a primeira do Estado a contar com o sistema, que deverá ser ampliado para outros municípios.


0
Foto: Prefeitura de Lajeado / Divulgação

A Prefeitura de Lajeado, por meio da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), apresentou nesta quinta-feira, (13), o programa Zona Segura. O encontro contou com a participação do deputado estadual Tenente Coronel Zucco, idealizador do programa e que veio a Lajeado especialmente para o encontro com a imprensa e órgãos policiais.

Na reunião, foi detalhado o programa, que consiste na definição de zonas físicas de maior segurança para a comunidade por meio da instalação de câmeras de videomonitoramento especiais que contam com flashes de sinalização. Em Lajeado, cinco Zonas Seguras estão em funcionamento. A cidade é a primeira do Estado a contar com o sistema, que deverá ser ampliado para outros municípios.

Foto: Prefeitura de Lajeado / Divulgação

As Zonas Seguras ampliarão a sensação de segurança da comunidade e criarão uma percepção de cuidado, além de afugentar os riscos de criminalidade nestas regiões. É um passo muito importante, e ficamos felizes de sermos a primeira cidade a implantar este programa. Acreditamos que fará muita diferença na vida das pessoas e contribuirá para reduzir ainda mais os índices de ocorrências na cidade – disse o prefeito, Marcelo Caumo.

 

 

Foto: Prefeitura de Lajeado / Divulgação

Instalados no alto de postes, estas câmeras são monitoradas com atenção especial da Central de Monitoramento da Brigada Militar, instalada junto ao 22º BPM, que fica na Rua Cel. Júlio May. Com acompanhamento 24 horas, as câmeras contam com flashes das cores azul e vermelho. O flash azul fica operando quando os arredores da câmera estão com situação normal, sem riscos à comunidade. Quando algum fato problemático, como um crime, um incêndio ou uma inundação, ocorre próximo à Zona Segura monitorada, a luz do flash é alterada para o vermelho pelo operador da Central, indicando que a região está passando por alguma situação atípica e exigindo maior atenção da comunidade.

“Costumamos trabalhar com imagem após o delito para identificar o criminoso. Já este sistema, que é realmente revolucionário, pode ajudar a polícia chegar ao autor do crime de forma imediata, ou a encontrar uma criança desaparecida. Lajeado está entrando na história hoje por ser a primeira cidade a implantar o programa no Estado”, disse Zucco.

As câmeras com flashes especiais foram obtidas por meio de parcerias, sem desembolso de recursos por parte do município. Os operadores são equipes da própria Brigada Militar com apoio do Departamento de Trânsito. Conforme o secretário de Segurança Pública, Paulo Locatelli, a escolha dos cinco pontos levou em consideração critérios como viabilidade técnica, ampla visibilidade, o que permite rápida percepção do flash pela população, e grande circulação de veículos e pessoas no local.

Foto: Prefeitura de Lajeado / Divulgação

O flash azul aponta normalidade da situação e transmite uma sensação de segurança às pessoas nas imediações do equipamento. Em caso de ocorrência, com a luz vermelha, as pessoas podem identificar alguma anormalidade, como um assalto, ou o roubo de um veículo. Isso contribui para o nível de alerta da comunidade, reduzindo os riscos e ampliando a ostensividade da segurança. Também teremos a parceria da Brigada Militar para priorizar estas áreas com a presença física das equipes durante o dia com maior frequência, destaca Locatelli.

Segundo Locatelli, o projeto Zona Segura muda o conceito de videomonitoramento, uma vez que os equipamentos passam a inibir condutas criminosas e não apenas desempenham a função de ferramenta de investigação após a ocorrência de delitos. Com o luminoso dos flashes indicando que o local é monitorado por câmeras, cria-se uma sensação de segurança que permite, também, a otimização dos recursos policiais e de viaturas. “Tem a mesma funcionalidade de uma viatura parada e, dessa forma, economiza a utilização do efetivo policial e permite que as viaturas, ao invés de ficarem paradas em locais estratégicos, possam ser utilizadas em ocorrências no atendimento direto ao cidadão”, salienta o secretário.

 

As 5 Zonas Seguras de Lajeado

1) Parque Professor Theobaldo Dick, junto ao lago e ao letreiro de Lajeado

2) Rua Doutor Parobé, nas proximidades de um supermercado

3) Entroncamento das vias Júlio de Castilhos e Benjamin Constant, nas proximidades de uma padaria

4) Esquina da Avenida Piraí com a Rua Coelho Neto, junto ao Parque Piraí

5) Avenida Senador Alberto Pasqualini, nas imediações do Posto dos Correios

Os próximos passos do Programa Zona Segura

Os próximos passos serão a integração do programa a um sistema de reconhecimento facial, que será compatibilizado com um banco de dados do Estado. A ideia é que o primeiro a ser adicionado seja o banco de dados de imagens de crianças desaparecidas. O diretor da DGT, Lucas Arruda, explicou que, na prática, o sistema consegue fazer uma análise, traçar e identificar se determinado rosto passou por alguma Zona Segura, o que permitiria localizar estas crianças.

Além disso, também está prevista a integração com as análises climáticas e sensoriais da Defesa Civil do Estado. Desta forma, em caso de mudança climática e riscos de inundações na cidade, por exemplo, os flashes das câmeras irão alternar para a cor de alerta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui