Lajeado encaminha pedido ao Estado pelo fim do uso obrigatório de máscaras em locais abertos

Segundo o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, o pedido leva em conta os altos índices de vacinação, a baixa internação hospitalar e a circulação do vírus sob controle


0
Máscara caída na calçada da Júlio de Castilhos, no Centro de Lajeado (Foto: Natalia Ribeiro / Arquivo / Rádio Independente)

Lajeado encaminhou um pedido ao Governo do Estado pelo fim do uso obrigatório de máscaras em locais abertos. A informação foi confirmada pelo prefeito do município, Marcelo Caumo, em entrevista ao programa Troca de Ideias da Rádio independente, na manhã desta sexta-feira (5). O chefe do Executivo lajeadense já havia se posicionado a favor da liberação do item de proteção em suas redes sociais.

 

Marcelo Caumo, prefeito de Lajeado (Foto: Rodrigo Gallas)

Segundo Caumo, são duas propostas: a primeira, daria autonomia aos municípios definirem o uso obrigatório, ou não, do item de proteção; já a segunda, seria uma liberação estadual única. “Nós entendemos que cada município deva tomar à sua decisão. Estamos controlando nossos números e o nosso momento é propício para esta liberação. É uma questão muito mais jurídica do que técnica. Acredito que o corpo técnico daria esta liberação para Lajeado.”

A Administração Municipal, de acordo com o prefeito, considera ser mais efetivo utilizar a máscara de proteção ao vírus onde realmente é necessário. “As pessoas cansam de utilizar o item de proteção e acabam deixando seu uso de lado onde é preciso”, avalia.

O pedido leva em conta os altos índices de vacinação, a baixa internação hospitalar e a circulação do vírus sob controle. “Isso motiva essa nova proposta do governo.”

Vacinação no fim de semana incerta

Ainda não há definição sobre a vacinação em Lajeado no fim de semana. Devido ao mutirão de vacinação que está sendo realizado pelo munícipio nesta sexta-feira (5), não se sabe se haverá doses disponíveis. Com equipes de vacinadores concentradas no Caps Adulto, a vacinação ocorre até às 20h, sem fechar ao meio dia, para todos os grupos.

O objetivo é acelerar a imunização de quem ainda não fez a Dose 1 e completar os esquemas vacinais de quem já recebeu a primeira dose. Outra mudança é que, excepcionalmente nesta sexta-feira (5), será feita a antecipação da segunda dose da vacina Pfizer para 21 dias, ou seja para quem fez a primeira dose desta vacina até dia 15/10.

Texto: Rodrigo Gallas
web@indepenente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui